8.6.04

BREVÍSSIMO RECESSO NO BUTECO

Doces figuras, o Buteco do Edu vai entrar em recesso, breve, mas vai.

Tanto o real quanto o virtual. Isso porque, aproximando-se o feriado de Corpus Christi, este que vos escreve irá fazer uma visita a São Paulo, mais precisamente a um dos freqüentadores assíduos do buteco (o real e o virtual), o grande Fernando Szegeri, que mantém publicação cuja visita é indispensável, a "Sodói".

Vou na companhia da Dani e do Fefê. Zé Colméia está para acertar sua ida também, mas por enquanto nós três estamos confirmados, o que já é o bastante para uma sensível modificação no consumo de bebidas alcoólicas na paulicéia. Conseqüentemente, o Buteco do Edu ficará fechado, já que o mesmo só funciona na presença do dono e do cozinheiro, que são a mesma pessoa.

A grande novidade que marcará a reabertura do buteco é que, em brevíssimo, aos domingos, serão promovidas as domingueiras matinais.

Lelê, autora da pérola 04 do texto "PIADAS REAIS AO VIVO" (publicado em 31/05/2004 aqui mesmo), estreará o evento, que será chamado, também, de "Domingo é do Mengo", já que pretendo abrir o estabelecimento nos domingos de jogos do mais-querido. Uma espécie de concentração. Como aos domingos, e isso tem sido uma constante quase insuportável, acordo com uma sede de anteontem, a novidade promete.

Este Buteco, então, ficará sem atualização até segunda-feira.

Deixo com vocês a letra de um partido-alto composto descompromissadamente por mim, que estou levando na bagagem para mostrar ao bom Szegeri que será o juiz capaz de dizer se a coisa presta ou não. Inclusive ele é parceiro na letra, já que o mote é de sua autoria. Eu tenho quase certeza de que o samba não presta, mas a letra me diverte. Ei-la:

O Paulinho da Viola vai ter que me perdoar:
não sou eu quem me navega, quem me navega é o bar!

É no bar aonde ancoro todo dia ao fim do dia,
é no bar que rio e choro de tristeza ou de alegria.
Se o buteco é minha igreja, o balcão é meu altar.
Não sou eu quem me navega, quem me navega é o bar!

O Paulinho da Viola (...)

Lá no bar tudo é sagrado, lá encontro a redenção
me redimo dos pecados, me embriago de ilusão.
Se o garçom é meu pastor nada me faltará!
Não sou eu quem me navega, quem me navega é o bar!

O Paulinho da Viola (...)

O Estephanio´s é a minha preferida catedral.
Bebo chope e caipirinha em quantidade industrial.
Bebo sem nenhuma pressa até o dia clarear!
Não sou eu quem me navega, quem me navega é o bar!

O Paulinho da Viola (...)

Até.

Nenhum comentário: