22.2.06

ELA VEM CHEGANDO...

"Ela vem chegando
e feliz vou esperando..."


(Jorge Benjor)


Chega amanhã, quinta-feira, ao Brasil, esse portento de bom humor que aparece na foto ao lado da Dani Sorriso Maracanã, a Fumaça, egressa de Maputo, na África do Sul, onde está trabalhando já há um bom número de meses, fazendo uma tremenda falta nas mesas, nas festas, nos furdunços, e divido com a Incêndio, com o Bombeiro, com o Brasa, a alegria por sua chegada em busca do Carnaval.

Pausa para dizer que a foto foi tirada no dia 07 de agosto de 2005 durante a festa de aniversário do Augusto, biltre paulista, que anda sumidíssimo, mudo, numa ausência que me angustia.

A Fumaça (peço perdão antecipadamente pelo que pode lhes soar repetitivo) é ao lado da Lelê Peitos uma mulher capaz de fazer gargalhar a viúva diante do caixão do falecido marido para espanto da assistência (a princípio, eis que em questão de minutos a assistência fará o esquife tremer diante da gargalhada coletiva). Ri, e ri não só pelos cotovelos, mas por todas as juntas. E o tempo inteiro (penso que nisso puxou à mãe, a doce Incêndio).

Quando de sua última estada no Brasil, a Fumaça contou, a mim e à Dani, que oferecemos a ela um lauto jantar em nossa casa, algo que a fizera rir ainda mais (como se isso fosse possível) nas primeiras semanas em Maputo. Cidade paupérrima, Maputo oferecia algumas promessas (eu disse promessas) de, por exemplo, poucos mas bons restaurantes. E lá foi a Fumaça a um deles.

Deslumbra-se com o cardápio. Daí chama o garçom:

- Boa noite. Eu gostaria de uma entrada... hum... (aponta o cardápio)... essa aqui!

- Senhora, tem mas não há.

Fumacinha leva um tempo até processar a informação.

E passa a noite ouvindo "tem, senhora, mas não há", e enquanto nos contava isso rolava pelo chão da sala, rindo, rindo, rindo, rilhando os próprios dentes na tábua corrida (não é tábua corrida, mas parece).

A Fumaça fez olímpica falta no furdunço dos Rolling Stones, no sábado passado. Fez agudíssima falta na rabada que ofereci na casa de Isaac e Mariazinha há poucas semanas e graças a esse triste festival de ausências é que é sempre lembrada, o que a glorifica como personagem que é.

Chega amanhã, como eu disse.

E amanhã, para saudar sua chegada, sendo tecnologicamente possível (hoje não foi...), disponibilizo video de 14 segundos, curtíssimo, mas bem capaz de dar a dimensão da festa que acontece quando a Fumaça está presente.

Até.

7 comentários:

Cesar Nascimento disse...

Texto muito inspirado Edu!

Rir por todas as juntas é uma marca!

Parabéns de novo.

Margarida Maria disse...

Cesar eu gostei mais da assistência fazendo o esquife tremer de tanto rir aliás só o Edu pra desencavar essas palavras.

Augusto Diniz disse...

Não fale de minha ausência que isso me dói. O Fernando sempre me diz que no fim do ano ele fecha pra balanço. Foi o que fiz em janeiro. Fiquei quietinho por aqui, pensando. A primeira decisão foi não desfilar esse ano na Vila Isabel - depois de nove anos. Não pense que me solidarizei com o Martinho. É que o troço já tava no piloto automático. O prazer tava dando lugar a uma certa imposição. Neguinho me enviando e-mail toda hora pra comprar fantasia foi o termômetro de que a proposta era (realmente) fazer dinheiro. Me lembro que lá no começo, a gente se reunia antes (duas, três horas antes) do desfile, comia e bebia à vontade. Havia uma celebração. Hoje, tu pega a fantasia e entra na fila pra entrar na avenida ... Sexta-feira estamos por aí. Li no jornal hoje (22/2) que a operação carnaval nas estradas do interior do estado do Rio já começou. Esse clima já me deixa inquieto por aqui, ansioso em estar aí. Abraços.

LUCIA disse...

Não foi ela que comeu as 40 rabanadas??
E chorou de fome em frente ao Coliseu????

Prazer em conhecer o rosto da Fumaça!


:))

Fumaça disse...

Edu, estou fechando a mala. A globo aqui noticia as chuvas, os rolling stones e as vinhetas do carnaval. Estou quicando de ansiedade. Muita saudade. Beijos!

Gajú disse...

Oi pessoal.... Maputo é mesmo em Moçambique...
Aí ou em qualquer lugar é certo que Fumaça espalha a alegria e o riso.
Avisa o morto para não dar bronca, né???

Eduardo Goldenberg disse...

CESAR E MARGARIDA, obrigado mais uma vez pelos elogios, que nisso vocês são incansáveis!

AUGUSTO, seu biltre, bebamos, então, até o final da operação especial nas estradas!

LUCIA, é essa mesmo a Fumacinha, que ilustra de novo o texto de hoje, 23 de fevereiro!

FUMAÇA, viu a conseqüência de seus quiques em território africano?

GAJU, volte sempre ao Buteco que a Fumaça está sempre aqui!