17.5.06

AMANHÃ É DIA DE CONFRARIA

Reúne-se amanhã, 18 de maio de 2006, a Confraria S.E.M.P.R.E. (Sociedade Edificante Multicultural dos Prazeres e Rituais Etílicos), a partir das 19h, em local que não me é permitido dizer, ao menos ainda, por forças estatutárias. Conto-lhes depois do Encontro, provavelmente na sexta-feira.

Depois de um longo período em que esteve dispersa, a Confraria, revolvida por seus bravos membros, irá juntar-se novamente em torno de uma mesa, de um pé-sujo, de boa comida e de boa bebida, recebendo como convidados os queridos Cesar Tartaglia e José Sergio Rocha. Tendo como objetivo um dentre tantos previstos em seu Estatuto: lutar contra a odiosa proliferação dos botecos com "o" (e não butecos), dos drinking-center, como bem disse o Fraga, dos bares grifados e dos Cordon Bleu da baixa gastronomia, como prega o igualmente odioso Jota.

Mas acima de tudo, meus amigos, me dá especial alegria verificar a força dessa Confraria.

Acabo de receber, pelo celular, mensagem do Szegeri (que pela primeira vez assina Pompa).

De São Paulo, decisão tomada de última hora como pedem os grandes momentos como o que se anuncia, meu irmão, meu Confrade querido, o Pompa chega amanhã.

Image Hosted by ImageShack.us


Até.

8 comentários:

fraga disse...

Edu,

Pequena retificação: acho que a fabulosa expressão "drinking center" foi cunhada pelo Szegeri, eu apenas passei a utilizá-la por considerar a mais adequada para descrever esses locais imundos (no mau sentido, claro!) patrocinados pelo "j" (também magnífica criação do Pompa).

Saravá!
Fraga

Eduardo Goldenberg disse...

FRAGA: pelo que pude checar nos comentários ao texto EXTRA! EXTRA! URGENTE!, foi você quem primeiro usou a expressão, e a ela depois referiu-se o bom Szegeri, um ou dois comentários depois do seu. Mas se antes disso, mais pra trás, foi ele quem a usou primeiro, aí não sei. Decidam, pô!

O "j", minúsculo, sei que foi ele. E sei porque você me teceu elogios olímpicos por email. Citando, salvo engano, o grande Ivan Lessa.

Abraço.

fraga disse...

Edu, Pompa e a maiúscula S.E.M.P.R.E., incluído primeiramente o Dalton, seu irmão e cada dia mais seu irmão,

Independentemente da origem, o mais importante, claro, é descermos o porrete nesses mequetrefes ariivistas que querem tomar de assalto os bons endereços do ramo!

Saravá!
Fraga

Anônimo disse...

ÔÔÔ Pompa,

A expressão "j", para referir-se ao mequetrefe-mor, e cada vez mais "mor" (viva Dalton, em antítese!), é digna de entrar para os anais deste BUTECO - suas sacadas geniais.

Caso tenha a oportunidade de ficar no Rio após a reunião da S.E.M.P.R.E de amanhã, por favor, vamos com o Edu ao Lidador na sexta-feira, vocês são meus convidados de honra.

Saravá!
Fraga

Szegeri disse...

Fraga, velho, obrigado pelos créditos. Modestamente, a expressão é de minha autoria, assim como "j", que descobri ser o apelido de infância do sujeito que na verdade se chama Idi J. (o prenome é uma homenagem do pai da fera àquele grande estadista ugandense...).

Celular novo, Eduzinho???

Szegeri disse...

Ó Fraga, honrado com o convite, sou forçado a dele declinar, posto que minha permanência no Rio infelizmente se resumirá a algumas horas, como é costume quando compareço às nobres reuniões da magna Sociedade. Mas aguardo contato na ocasião da anunciada vinda a SP.
Saudações!

Eduardo Goldenberg disse...

SZEGERI: o celular, se levarmos em conta o tempo que está comigo, é novo. Se levarmos em conta o modelo, é o mais antigo do Brasil. O único que a bosta da CLARO me permite usar. Por isso estou na terceira ação judicial contra eles!

FRAGA: esclarecida a questão dos drinking-center, criação do Pompa, batamos indiscriminadamente no Jota.

fraga disse...

Edu,

No "j", você quis dizer...

Voltando à temática dos abjetos bares-butique que vêm assolando a Zona Sul, ontem, ao chegar em casa, tive (não sei por quê) uma vontade maldita de beber umas ampolas casco-escuro - dirigi-me ao Bar Roque, pé-imundo que fica na esquina da Dias Ferreira com a Bartolomeu e, para meu espanto, no caminho, consegui mais duas vergonhosas "criações", do naipe do já citado "Desacato - Gastronomia de Botequim", são eles:

"Justa Causa - Sushiquim (!!!)" que vem a ser sushibar com botequim (por tutatis!); o outro, "Jeito Carioca - b o t e q u i m" (manjou as letras espaçadas?), ambos absolutamente pernósticos, bem ao estilo daquelas abomináveis recomendações do "j", que deverá citá-los em breve.

Saravá!
Fraga

p.s. Szegeri, estarei por lá na semana de 29 a 2.