11.6.06

PORTUGAL, A SAGA - PARTE VI

Porto, 31/05/06, quarta-feira

Acordamos às 9h. Fôssemos embora hoje e eu afirmaria: não existe nuvem em Portugal. Céu azul, limpo, temperatura agradável. Ô, sorte!

Antes do café fui à internet e havia email da Fumaça dizendo que não vem mais. Motivo: foi convocada às pressas para uma reunião em Washington, o que me deprimiu. Eu não sou convocado nem para uma reunião medíocre no Grajaú.

Tomamos o ônibus 78 em direção à Fundação Serralves, nosso primeiro alvo de hoje.

Estou dentro do ônibus, lotadíssimo e que demorou bastante para passar.

Dani na Fundação Serralves

Chegamos à Serralves. Um museu, uma casa de cultura, lembrou-me o Instituto Moreira Salles, no Rio. Faz um dia lindo, lindo. Os jardins, entretanto, uma das atrações do local, está fechado por causa de uma grande festa que acontece aqui amanhã. Visitamos uma exposição, demos uma volta pela casa e tornamos a pegar o 78 em direção ao Castelo do Queijo (Forte de São Francisco Xavier), construído em 1661, e que foi uma fortaleza para proteger esse trecho da costa do Porto. Demos uma passada rápida na praia em frente, Oceano Atlântico, molhamos o rosto, água agradabilíssima, um sol de rachar, e fomos tratar de pegar uma condução para voltarmos.

Entramos num quiosque. A Dani para um homem que parecia ser o dono (não era):

- O senhor pode nos dizer que condução tomamos para o Porto? Queremos ir ao Palácio de Cristal!

Ele, de imediato, vira-se para uma mulher que entrava no quiosque, e diz:

- Meu bem, leve este casal ao Palácio de Cristal!

Pois bem. A Sra. Dores Marques levou-nos de carro até o Palácio de Cristal dando enorme volta pela orla para nos mostrar tudo, uma guia de mão cheia! Ao nos deixar diante do Palácio, pediu que anotássemos seu endereço, que enviássemos um postal do Brasil e que, voltando a Portugal, procurássemos por ela. É, como eu já disse, a malta tripeira!

Bem diante do Palácio encontramos a Casa Monte, com um cardápio escrito a giz na porta. Entramos. Fomos servidos pelo seu Ramiro, casado com a dona Margarida, que cozinha. Pedimos 1 litro de vinho branco da casa, pães, eu escolhi alheiras de Mirandela (3 euros e 90 cêntimos) e Dani febras de porco a Padre Piedade (4 euros). Tudo delicioso.

Alheiras de Mirandela

Atravessamos a rua e tomamos a direção da Feira do Livro que acontecia no Palácio de Cristal. Fraca, ligeiramente decepcionante, mas valeu pelo movimento, pelos jardins do palácio, pela festa que está sendo a viagem; viajar com a Dani é mais que tudo. Dormi uns 15 minutos no gramado. Decidimos voltar a pé, a esmo, sem rumo.

Rodamos muito, vimos muita coisa bonita, e batemos no hotel às 18h30min, já com o vinho tinto para o piquenique de mais tarde, 5 pães de trigo (da mesma padaria) e meu pé esquerdo, nesse exato instante, sangra muito. Andamos demais. Estamos com 10kg a mais cada um. Tomamos banho. Saímos.

Subimos em direção ao Largo da Batalha. Ouvimos dizer que hoje há uma procissão, mas chegamos cedo. Está marcada para às 20h30min.

Tomamos a direção da Ponte Luís I para atravessá-la, dessa vez, pela parte alta (tabuleiro superior). Muito alta, uma vista impressionante, e é por onde passam os trens do metrô. Chegamos à parte alta de Vila Nova de Gaia e descemos até o Cais de Gaia e atravessamos a ponte pela parte baixa até a Ribeira, onde entramos numa tasca onde bebemos dois copos de vinho tinto com bolinhos de bacalhau.

Rio Douro visto do tabuleiro superior da Ponte Luís I

Ligamos, pela tarceira vez (para manter a lenda!) para nossos amigos de Setúbal! Depois ligamos para minha avó, e voltamos ao Largo da Batalha, onde acontecia a procissão das velas em homenagem à Nossa Senhora de Fátima, diante da Igreja de Santo Ildefonso.

Igreja de Santo Ildefonso


Descemos até a Praça da Liberdade, comemos uma Francesinha no Sr. Bessa com 1 litro de vinho branco de pressão.

Fomos para o hotel por volta das 23h30min onde terminamos de comer o Serra da Estrela (dá-lhe, Tijuca!) com os pães e o vinho, Vila Regia, Douro, 2000.

Todas as 24 fotos do sexto dia de viagem estão aqui.

Até.

Nenhum comentário: