17.10.06

COM A FORÇA DO POVO

Meus poucos mas fiéis leitores hão de saber que falo a verdade. Mantive-me, durante toda a campanha eleitoral, em rigoroso silêncio sobre o assunto. A ducha de água fria que a sucessão de decepções provocou ao longo dos quatro anos de governo Lula esfriou, de fato, o desejo de vestir, por aí, camisas de qualquer cor, bandeiras de qualquer partido, e foi em silêncio, comovidíssimo, que votei no dia primeiro de outubro de 2006 em João Sampaio para Deputado Estadual, em Miro Teixeira para Deputado Federal, em Milton Temer para Governador, em Jandira Feghali para o Senado Federal e em Lula para Presidente da República.

Estamos, agora, a pouco menos de quinze dias da eleição para o segundo turno. Concorrem Lula e Geraldo Alckmin, que vai sem o negrito, que ele não merece. Por mais que alguns insatisfeitos defendam o voto nulo ou o voto em branco - lamentável caso da Senadora Heloísa Helena - é fato que o Senhor Nulo e o Doutor Branco jamais ocuparão o cargo de Chefe do Poder Executivo. O segundo turno tem inúmeras vantagens - e mesmo tendo votado em Lula, confesso que achei ideal essa segunda etapa da eleição presidencial, que veio como a materialização de um gesto simbólico de não entregar carta branca ao atual Presidente da República - e dentre elas a que eu julgo a principal: pôr, frente a frente, como as duas únicas opções, os preferidos do eleitorado.

E são eles o Lula e o Alckmin, esse último um fantoche nas mãos podres de FHC (também sem o negrito). Lula e seu projeto para o Brasil, Alckmin e seu projeto para o Brasil. E eles são - os projetos - tão diferentes, tão díspares, que eu considero, particularmente, uma covardia mais-que-reprovável essa confortável postura que põe, os dois, na mesma caçamba. Mas não vou tomar-lhes mais tempo, até mesmo porque eu não me sinto capaz de racionalizar meu voto e, conseqüentemente, convencer "a" ou "b" de que a minha escolha é que é a certa. Como em tudo na vida, decido meu voto por paixão, se bem que devo lhes dizer que tenho, sim, sempre, minhas razões para tomar essa ou aquela direção. O que quero hoje, mesmo, é dar espaço - ainda que modestíssimo, e desde já peço aos amigos que espalhem esse link na medida do possível - a um episódio que aconteceu na madrugada de segunda-feira no Jobi, no Leblon. Aliás, não poderia ser em outro lugar. Quando eu bato - e não bato pouco - no Jobi, no Leblon, se não estou querendo com isso generalizar, afinal tenho amigos queridos morando por lá, estou querendo dizer que são, o Jobi e o Leblon, ninhos de pernósticos da pior espécie, fascistas asquerosos que merecem meu mais profundo desprezo.

Estranhamente - ou nem tão estranhamente assim, afinal nossa imprensa é vendida, salvo raríssimas exceções - ninguém deu a notícia. Uma modesta e mínima nota consta da coluna de Ancelmo Gois, n´O GLOBO de hoje, com o título "Canibalismo", dando conta da barbaridade que cresce, de forma assustadora, Brasil afora.

Leiam aqui, no Vermelho Online, site que eu já recomendo há anos, a íntegra da matéria cujos trechos transcrevo:

"Dois episódios de violência urbana motivada por razões políticas acrescentaram um ingrediente novo e preocupante à disputa eleitoral de 2006.

Um dos episódios ocorreu na madrugada desta segunda-feira, no bairro do Leblon, Rio de Janeiro, onde quatro militantes petistas foram espancados por uma turma de cerca de dez pessoas que se identificaram como apoiadores do candidato à presidência, Geraldo Alckmin.

A fúria foi tanta que uma das agressoras - não conseguindo acertar os olhos da publicitária Danielle Correia Tristão - arrancou-lhe um dedo à base de dentadas. ''Segundo um médico do Hospital São Lucas, a mordida foi muito violenta e decepou até o osso'', relatou o marido de Danielle, Juarez Brito de Vasconcellos, ao site do PT. ''O médico disse que só em casos de mordida de pittbull tinha visto coisa parecida.''

Principal vítima do ataque, Danielle teve de amputar parcialmente o dedo anular da mão esquerda. Ela e o marido fizeram boletim de ocorrência, acionaram um advogado e programaram exame de corpo de delito. Dois amigos do casal o acompanhavam, sendo também alvos de hostilidades e agressões.

(...)

Depois de participarem de uma caminhada da campanha Lula pela manhã e de irem à tarde para a praia, Jurez e Danielle encontraram os amigos e se dirigiram ao bar Jobi. O casal vestia uma camiseta com a inscrição ''Lula, Sim!'' - o que fez cerca de dez apoiadores de Alckmin começarem a xingar e destilar ódio, tentando impedi-los de permanecer no estabelecimento.

Quando se sentaram, os petistas sofreram mais ameaças e provocações. ''Eles atiravam bolinhas de papel e nos chamavam de ladrões, de corruptos, de bandidos, de filhos da puta. Impressionante o ódio que saía dos olhos daquelas pessoas'', comenta Juarez. Sentindo o clima anunciado de terror, eles decidiram antecipar a conta e deixar o bar à 1 hora da madrugada. ''Tinha um senhor de uns 60 anos que ameaçava jogar um prato em cima da gente. Eles iam linchar a gente.''

Próxima à porta, porém, uma das agressoras pegou um adesivo de Alckmin e o esfregou no rosto de Danielle. Outra mulher atirou para longe o chapéu de palha usado pela petista. O grupo tentou correr até o carro, mas as agressões se multiplicaram, como relata Juarez: ''De repente, alguém me jogou no chão. Vieram outras pessoas. Foi uma grande confusão. Quando consegui me desvencilhar, já tinha sangue para todo lado''.

(...)

Outro episódio, igualmente chocante, ocorreu no domingo em João Pessoa, na Paraíba. Desta vez o jornal local, Correio da Paraíba, registrou o episódio.

Segundo o jornal, o técnico em eletrônica Tibério Modesto, de 21 anos, militante do PMDB, foi agredido a socos e pontapés, teve o aparelho celular roubado e o parabrisa do carro quebrado durante carreata do PSDB realizada na tarde de domingo (15), no bairro de Mangabeira. A esposa do Tibério, Fânela Peres, e sua filha, de apenas nove meses de idade, também foram agredidos. O bebê ficou com hematomas em um dos braços que, segundo ele, foram causados pelos participantes da carreata.

(...)

A causa do vandalismo, de acordo com Tibério, foram adesivos do candidato José Maranhão e do presidente Lula que estavam afixados em seu carro. O militante peemedebista contou que vinha da praia com a família e pretendia visitar um primo que mora em Mangabeira."

Isso é que eu acho, sinceramente, comovente, se pensarmos grande.

De um lado - e não me acusem de valer-me de discurso ultrapassado, porque isso nunca vai acabar - a elite rancorosa, a direita raivosa, a escumalha, detrito de séculos de poder concentrado nas mãos dos que não admitem o novo, os preconceituosos que, babando de um ódio incomensurável, lançam em direção ao Presidente da República e candidato à reeleição que não tarda, os mais putrefatos dedos acusando-o de não ter estudado, de não ter berço, de não ter um dedo, o que seria - disse-me uma porca um dia desses - fruto de sua desatenção na fábrica em que trabalhava: eles são os eleitores de Geraldo Alckmin.

Lula em campanha em 2006

De outro lado, diz bem o slogan da campanha de Lula, o povo.

Por isso anseio pela chegada do dia da eleição.

Para que, de novo, e dessa vez com mais orgulho, com forte convicção, eu possa cravar o 13 na urna eletrônica, chorando mais uma vez, provavelmente, gritando por dentro: "Lula de novo, com a força do povo".

É isso, definitivamente é isso, o que eu quero.

Porque eu não tenho a menor dúvida - a mais pálida - de que é o melhor para o Brasil.

Lula em campanha em 2006

Até.

PS: ah, sim. A título de curiosidade, vasculhem depois alguns blogs, de uns fanáticos anti-Lula (não conheço um único cidadão que goste do Alckmin), e vejam se eles fazem mínima menção ao lamentável episódio tipicamente fascista, perigosíssimo, parte, apenas, de um movimento ainda mais perigoso e negro que pretende tornar a reeleição de Lula ilegítima, apenas e tão-somente porque essa gentalha que arquiteta esse movimento não tolera o que vem do povo. Não custa vasculhar. Assim, vamos sabendo, nitidamente - eis a beleza de um segundo turno - quem é quem.

25 comentários:

L.A.Simas disse...

Edu,é por essas e outras que acabei de cancelar a assinatura do jornal "o globo". Esse tablóide escroto, comandado pela escumalha da família Marinho, vem fazendo desonesta campanha contra Lula e o PT. A manchete de ontem -PT usará facção do crime para abafar o dossiê - é das mais sórdidas da história da imprensa brasileira, fazendo o leitor desavisado acreditar que o PT usará criminosos para acabar com o caso em questão. Essa corja não se emenda. O mesmo jornal que comemorou a edição do AI-5 em 1968 trama de forma vil nessas eleições. Cancelei a porra da assinatura, disse para o supervisor que me atendeu que o jornal era fascista e, para terminar, ainda falei : - Ah, aproveitando o ensejo, a coluna do Jota é uma merda. Uma merda.
Enfim, não suportei mais essa podridão em forma de jornal. Mas esses putos não passarão. Não passarão. beijo

zé sergio disse...

Também votarei no Lula, no segundo turno. No Rio, estou entre o dr. Nulo e o Cabral.

Karine disse...

Edu, querido, mesmo correndo o risco de virar alvo já que eu estava no Jobi na hora da confusão, preciso fazer uma pequena correção, para o bem da sua precisão: o dia online deu uma matéria com foto da menina e seu dedo enfaixado. E, como quase testemunha (saí antes da briga ter chegado a esse ponto e só soube disso pelo ancelmo hoje), só posso dizer q foi realmente lamentável a cena: nao se define o destino de um país aos berros e com ofensas pessoais. e foi só o que eu vi lá no domingo. e o que eu tenho visto na campanha, tb. pobre de nós! continuo votando no Lula, mas sinto falta da convicção com que fiz isso nas outras eleições. é pena!!!!

Dado disse...

Fala Dudu! Tudo bem?
Realmente essa é uma notícia que entristece a todos. Atos de vandalismo como esses não se justificam nunca. As pessoas envolvidas deveriam responder pelo que fizeram. Tem que ser punidas, tanto quanto os bandidos envolvidos na corrupção desse governo Lula, o governo mais corrupto da história desse país.

Um abraço!
Dado

Eduardo Goldenberg disse...

Grande Simas: como sempre, malandro, não passarão!

Zé Sergio: tava sumido, hein? Aqui no Rio, malandro, contra a Lacerda de Saias, contra a UDN de Salto Alto, vou, tampando o nariz, cravar o número do filho do Sérgio Cabral.

Kaká: aquela convicção, aquela paixão, ficou em 2002, querida. Agora somos nós contra eles, daí o voto inevitável. Mas... Francamente... No Jobi? Tsc.

Dado: seja bem chegado ao balcão, malandro. Se você não fosse tão mais moço que eu, não compreenderia essa sua afirmação equivocadíssima. O que há hoje, em demasia - ou na medida certa - é apuração, tapetes estendidos na janela, Polícia Federal apurando e prendendo como nunca dantes, e a Justiça soltando os vagabundos como Maluf, por exemplo.

pratinha disse...

Edu, meu querido...

Lindo seu texto... Votarei no Lula, com certeza... Acabei de chegar do ato do Lula com a cultura no Canecão, e foi bonito, embora eu acha que teve muita hipocrisia e falso moralismo...

Inclusive a moça que teve o dedo arrancado foi ovacionada lá hoje.

Que raiva dessa elite do Leblon fascista, que não sabe o que é tomar chopp, e muito menos o que é cultura brasileira.

Bom, só pra registrar que a Heloisa e o PSOL nao pregaram voto nulo, nem branco... Liberaram o voto, apenas pediram para que as figuras públicas do partido nao apoiassem ninguém... Inclusive essa decisão foi contestada por três das principais figuras, o Chico Alencar, o Plínio de Arruda e o Cesar Benjamin...

A decisão do PSOL foi parecida com a que o PDT tomou esses dias de liberar o voto.

Passando para o que nos interessa, dia 28 teremos o acontecimento do ANO... você verá!!

Beijo,

Tiago Prata

Anônimo disse...

Edu, o texto é perfeito, eu só retificaria, se você me permite, um detalhe, que acaba não sendo assim tão detalhe: "Lula e seu projeto de BraSil, e Alckmin e seu projeto de BraZil". Acho que assim seja mais adeqüado. Um abraço,

Borgonovi

Guilherme disse...

Edu,

Mais que triste, fico suprendido de ver tanta gente aparentemente inteligente decidindo ignorar o óbvio ululante. Posso até entender que a massa ignorante se deixe enganar pela retórica demagógica, populista, hipócrita e obsoleta do Lula e sua quadrilha, mas não consigo entender como os intelectuais continuam defendendo o Lula. A única explicação que consigo vislumbrar é que essa elite de ilustrados tem dificuldade em mudar de idéia, se vê incapaz de admitir que aquelle (sic) que inspirou a esquerda no passado agora os decepcionou de forma incontestável, tanto no quesito ética quanto no de competência.

As atitudes criminosas do PT estuprando o Estado são tão evidentes que até uma criança pode ver que a palavra quadrilha é a mais adequada para se referir a Lula & Cia.

O mais triste é que a democracía que permitiu que um torneiro mecânico chegasse à presidência da republica, está, a meu ver, se debilitando. O povo, atravês da sua inexplicável apatia, está debilitando a democracía.

Democracía quer dizer deixar que o povo escolha seus representantes, e que esses representantes se comportem de maneira honesta e ética. Democracía tambem quer dizer separação dos poderes executivos, legislativo e judiciário. Esse último para mim é o golpe fatal já que não há independência entre os tres poderes. O presidente do Congresso não passa de um capacho do Executivo, colocado lá pelo governo havendo gastado bilhões do nosso dinheiro. Sobre o Judiciário só sei que Marcio Thomaz Bastos é o primeiro advogado criminalista a ser ministro da Justiça, e fico perpléxo ao saber que a Policia Federal fica dificultando as investigações da origem do dinheiro para a compra do dossiê que visava derrubar o Serra.

E o Executivo controlando os outros dois poderes, torna nosso sistema democrático uma farsa. O nosso regime politico atual não é uma democracía onde as instituições são sólidas e o estado de direito é respeitado, isto é uma ditadura Orwelliana.

O escritor inglês escreveu um livro que parece clarividente se o comparamos com os 4 anos do PT no governo. Como os leitores do blog Buteco do Edu são pessoas cultas, irão adivinhar que estou falando de Animal Farm (A Revolução dos Bichos). Quem não conhece o livro, está disponível de graça no link abaixo:

http://www.comunismo.com.br/georgeorwell-revolucao.pdf

O PT tem poder absoluto como poucos governos tiveram no passado, e como disse Lord Acton, "poder corrompe, e poder absoluto corrompe absolutamente".

Por isso, para manter os governantes honestos, precisamos da separação dos três poderes, precisamos da mídia e precisamos da consciência política do povo.

Neste momento no Brasil não ha separação dos três poderes, a consciência politica esta morta, e a mídia é criticada quando relata fatos incontestáveis.

Aparentemente, na opinião da maioria dos leitores do blog, a Veja e o Globo tambem vestem Prada. Mas e os outros veiculos de conteúdo jornalistico? A Folha, O Estado, as revistas Epoca, IstoÉ? Todos dizem as mesmas coisas, os fatos estão ai, só não vê quem não quer.

Eu não quero Fulano ou Sicrano no governo, eu quero tirar o bandido da Alvorada e pôr um presidente com ética como chefe do meu país, porque eu quero o bem do Brasil, e estou pouco me lixando se é o PSDB ou o PT ou o PCdoB.

O fato é que quando o Lula ganhou em 2002 muitos de nós que votamos no Serra, dissemos: vamos dar uma chance ao Lula. Aliás, o próprio FHC (outro vilão segundo o blog) disse ao partido na época: Por favor, agora que somos oposição, não façamos com o PT o que o PT fez conosco. Quem não sabe o que o PT fez como oposição durante os dois mandatos FHC só deve ler o jornalzinho da CUT ou do MST, porque tambem ficou evidente que o PT dizia não a todos as propostas do PSDB, e impediu que as reformas necessárias acontecessem. Conclusão: o único instrumento que o governo tinha para controlar a economia era politica monetária, porque a fiscal requer aprovação do legislativo. Enfim, reformas éstas, que o PT agora chama de suas.

Que o PT seguiu ao pé-da-letra a politica monetária do FHC ninguem pode discutir comigo, com exceção do Jacques Wagner que em certo momento chamou a politica econômica do PT de “innovadora”. Por favor sr. Wagner... a quem quer enganar??? À massa ignorante ok, mas ao resto de nós, que temos instrução e idade para lembrar da História?

Voltando ao meu ponto sobre os momentos iniciais do governo Lula, na época, dias após a posse do Lula, ouvindo meu discurso conciliatório, um velho amigo da minha familia, pessoa com trânsito nas altas esféras politicas disse ao meu pai (hoje falecido): Rogério vc está cego. Esse governo além de incompetente, vai ser imensamente corrupto. Apesar de ter votado no Serra, meu pai discutiu com ele... E ele, com a experiência de alguem que conhece a politica brasileira desde antes da mudança da capital para Brasilia, lhe disse: “falemos de novo em alguns anos.”

Anos depois, meu pai teve que escrever uma carta para ele admitindo a sua falta de conhecimento da pouca idoneidade dos individuos que agora estão no poder, admitindo a sua ingenuidade e louvando a sua premonição tão acertada.

Um outro amigo meu (do PTB), que tem um cargo relativamente importante num dos ministérios do atual governo me disse em Abril de 2003 mais ou menos a mesma coisa: PT incompetente e ladrão. Reuniões que podiam durar 20 minutos duram 3 horas, e roubalheira descarada. Ou seja, hábitos de gestão de Moscou pré-Perestroika, e vontade de roubar em 4 anos tudo o que almejaram em 25 anos pregando ética e programas sociais.

4 anos depois, nem ética nem programas sociais, a menos que contemos a esmola do Bolsa Familia (antes Bolsa Escola), que na realidade é, como diz Cristovam Buarque outro tipo de corrupção.

E o Fome Zero? Cadé? eu sei onde esta o Fome Zero: nas cestas básicas distribuidas pelos assessores do Jacques Wagner na Bahia, aí esta o nosso dinheiro.

Os argumentos infelizes que escuto por ai para votar no Lula são que o povo hoje tem mais dinheiro no bolso e pode comprar mais coisas, e que certos produtos estão mais baratos.

Há mais facilidade de comprar coisas porque o mercado financeiro criou soluções criativas para desintermediar os bancos e as taxas de juro ao consumidor cairam. Mais especificamente com o surgimento do crédito consignado. Ninguém se lembra, mas quem deu o ponta-pé inicial para o surgimento do mercado de titulos lastreados por recebíveis foi o governo anterior. O crédito consignado só foi possível havendo legislação que permitia a constituição dos fundos de investimento em direitos creditórios.

O crédito em geral no Brasil está em expansão, e isso é ótimo, mas não é graças ao Lula, e sim apesar do Lula. Durante os últimos 4 anos os paises industrializados viveram um periodo de calmaría econômica, e abudante oferta de financiamento.

O dinheiro fluiu para o Brasil, seja em investimentos diretos ou em investimentos de risco porque o governo FHC fez, atravês do Plano Real, um trabalho de contrôle inflacionário sem paralélos na história econômica do mundo. O FHC meus caros leitores do blog do Edu, herdou inflação de 800% ao ano. O FHC nos seus dois mandatos teve que segurar a economia durante várias crises econômicas sérias que abalaram os mercados internacionais e mais especificamente os paises emergentes. Crise do México, crise da Asia, crise da Russia, crise do Brasil, crise da Argentina. Ou seja, além de cenários econômicos turbulentos, a herança de decadas de hiper-inflação, e o PT na oposição barrando todas as propostas de reforma. E os senhores ainda tem coragem de criticar o FHC?

O argumento de que certos produtos estão mais baratos agora, por exemplo o cimento são proferidos por pessoas que óbviamente nunca pararam para pensar no que dizem. Primeiro se o preço do cimento está mais baixo, não é graças ao Lula, mas sim apesar do Lula. O Brasil nos últimos anos cresceu a passos de tartaruga, enquanto os nossos colegas do BRIC (Brasil, Russia, India e China) cresceram a passos agigantados, então qualquer criança pode concluir que havendo estagnação econômica, e um crescimento abaixo do esperado, as empresas fabricantes de cimento tiveram que baixar os preços para vender o estoque encalhado. E senhores, o cimento é perecível, e que eu saiba não é comestível, portanto o único jeito de fazer caixa é vender mais barato.

O resto dos produtos baratos? Elemental, a politica monetária restritiva iniciada em 1994, criticada pelo PT até 2002, e depois continuada pelo PT até hoje, fez com que os preços dos produtos se estabilizassem e caissem. Graças ao Lula? Neste caso sim, porque ele foi inteligente e respeitou o FMI, e seguiu a politica econômica do governo anterior. Mas não só graças ao Lula, graças primeiramente ao FHC, que foi ministro da fazenda do Itamar, que foi brilhante ao escutar a economistas como Pérsio Arida e Edmar Bacha, que criaram o Plano Real. E graças mais uma vez ao FHC e ao Malan e o competente quadro do Banco Central que souberam evitar o colapso do Brasil durante tantas crises. Tanto o México, como a Argentina como a Russia declararam moratória. O Brasil não.

Enfim meu caro, não tenho a minima dúvida que, respondendo aos seus comentários num blog tão inclinado para o lado PT, serei alvo de duras criticas, mas ao contrário do povo adormecido eu não sei calar, e vou continuar criticando o PT até que parem todos na prisão.

Quantas figuras importantes da sociedade Brasileira ficam no escuro, virando cúmplices ao se omitir diante de tanta falcatrúa. Pelo menos você foi homem manifestou a sua opinião.

Abs,

Guilherme

Mariesaintmichel disse...

Muitissimo bem dito, Guilherme!
Grande abraco e Deus proteja o nosso Brasil!

Eduardo Goldenberg disse...

Guilherme: não vou apagar esse seu comentário única e exclusivamente por respeito a você que vem aqui pela primeira vez, o mesmo respeito que NÃO tenho por essa canadense que, de longe, pede ajuda a Deus, que não pode governar o País. Porque se o fizesse, como bem disse várias vezes Leonel de Moura Brizola, o maior dentre todos os políticos brasileiros, expulsaria, um a um, os vendilhões de merda que você tristemente exalta.

Não passarão!

Guilherme disse...

Edu, o blog é seu, e vc tem direito de apagar o que quiser, mas eu esperaria de vc, que se não apagou meu comentário, foi não exclusivamente pelo fato que foi o meu primeiro comentário e sim porque vc Edu admite e até incentiva no seu blog opiniões que possam divergir da sua, afinal isso é democracia, o contrário seria ditadura.

O entendimento das pessoas se dá atravês do dialogo, e da apresentação de opiniões esclarecidas, fatos, e raciocinio lógico.

Se a Marie quer pedir a ajuda de Deus para isto ou aquilo, é a vontade dela, e não acho que deva ser criticada ou recriminada, pois, graças a Deus, a constituição do nosso pais defende a liberdade de expressão e crenças. Como vc bem diz, Deus não pode governar o país, somos nós os homens que temos essa responsabilidade, mas Deus pode nos dar uma ajudinha especialmente na hora de nos iluminar na hora de servir, agir de forma correta e ética.

Não é necessário acreditar em Deus para ser ético e trabalhador, mas precisamos ter consciência e vergonha na cara, e isso meu amigo, está faltando no Brasil.

Eduardo Goldenberg disse...

Guilherme: contra a corja, às vezes, um exercício de força não faz mal. E eu não respeito essa Marie (sem negrito) e nem acho que Deus seja capaz de nos iluminar. Quem nos ilumina, aqui no Rio, é a LIGHT, mais uma empresa privatizada. E pagamos caro por ela.

L.A.Simas disse...

Dona Marie Saint Michel, a senhora, por acaso, sabe que esse estúpido "Deus proteja o nosso Brasil" foi o mote da marcha da família com Deus pela liberdade, nefanda manifestação proto-fascista de apoio ao golpe militar de 1964? Não vou lhe mandar para a puta-que-o-pariu (que até seria uma rima para sua declaração de merda) porque me parece que o inferno é mais propício para a senhora, pelo menos deve ser mais quente que a porra do Canadá.
Quanto ao "nosso" Brasil, o seu e o do Guilherme, não o meu, fique tranquila. O "seu Brasil" não precisa da proteção de Deus, pois ele já é protegido por uma elite de merda que tenta fuder de todas as formas com o país desde as capitanias hereditárias.
Quanto ao Guilherme, me desculpe Edu, mas um sujeito que faz a citação do livro do Orwell com um pedante "Animal Farm" (ele sabe inglês, ele sabe inglês, que lindo! ) deve, a despeito da posição política, ser chato prá caralho! Animal Farm de cu é rola ! Escreve logo Revolução dos Bichos, cacete! Vá ser colonizado assim no Canadá. Esse, pelo menos, deve ler o The Economist, a bíblia do babaca do Alckmin. Não passarão!

Mariesaintmichel disse...

Sinto muito ter ferido os coracoes sensiveis de voces com minhas oracoes. Com certeza, uma mulher indefesa rezando para Deus porque nao sabem mais com quem contar no Brasil e muito ofensivo. Mas, em vista de tanta revolta, tanto odio impotente e tanta grosseria infundada, vou rezar em dobro nao so pelo nosso Brasil mas tambem por cada um de voces, caros amigos, para que os coracoes de voces se acalmem e encontrem a paz, a lucidez e solucoes construtivas.
O Brasil esta crescendo devido a garra dos nossos empresarios e a despeito dos politicos. Tambem a despeito da revolta impotente de tantos homens de valor que poem gasolina no fogo destruidor da revolta cega e castrada. Eu sonho em ver os homens brasileiros usando sua inteligencia superior para criar solucoes construtivas, que tragam alivio ao nosso povo e sequem as lagrimas nos olhos de tantas mulheres sofridas e suas criancas, presas no meio dos rosnados das feras. Sinceramente, essas inuteis demonstracoes, ilogicas e desorganizadas, baseadas em intintos irracionais, do poder do macho primitivo, estao mais para o lado da Ilha do Dr. Moreau do que para o Animal Farm. Entao daqui continuarei rezando por cada um de voces, para que o filme de voces nao termine com a pergunta da Hiena na Ilha do Dr. Moreau: "Father, why?"

Eduardo Goldenberg disse...

Simas, grande Simão: não passarão, meu caro, não passarão!

Quanto a Dona Marie Saint Michel, francamente, minha senhora... Não tem um outro blog mais afeito à senhora?

O Guilherme - e eu mesmo já disse isso a ele -, que passou tantos anos longe daqui, que vive encastelado na zona sul da cidade, por razões que realmente não me dizem respeito, tem, quero crer, apenas, uma visão equivocada sobre tudo isso.

Mas em resumo é isso, Simão... NÃO PASSARÃO.

Mariesaintmichel disse...

Como eu disse, estarei daqui rezando em silencio pela paz construtiva e lucidez inteligente no nosso Brasil, porque sei que o unico modo de ajudar os homens brasileiros e em silencio, ja que geralmente eles se acham no direito de mandar as mulheres brasileiras calarem a boca sistematicamente - como voce acabou de fazer mais uma vez - e eles chamam isso de democracia. Por essas e outras nos somos Terceiro Mundo ate hoje. Democracia baseada na supressao da liberdade de opiniao de quem quer que seja e o maior paradoxo ja criado pela logica defeituosa. Em todo caso, Deus ilumine todos voces e deixo aqui meu adeus.

Eduardo Goldenberg disse...

Marie: adeus para não voltar mais, né? Por favor.

Guilherme disse...

Edu, hoje li na coluna do Elio Gaspari que, a canibal do Leblon, que mastigou o dedo da comensal do Jobi, não é simpatizante do PSDB como havia sido dito na imprensa e inclusive aqui neste blog, e sim seguidora, evidentemente convicta, do Nosso Guia. Quero só esclarecer que o termo "Nosso Guia" é um termo que tenho visto por aí aludindo ao jeito messiânico e paternalista do Lula de se comportar como governante, e que, em nenhum momento, o considero como "meu" Guia.

Em relação à minha clausura voluntária na Zona Sul, não nego que devo ser ignorante do que acontece Brasil afora. Sei que há mais miséria e injustiça do que eu possa imaginar, e quero que vcs todos entendam, que o meu único desejo é que o Brasil evolua a um pais onde predomina estatisticamente a classe média, onde todos tem as necessidades básicas satisfeitas. Parafraseando Maslow, se as pessoas não tem o que comer, e onde morar, não vão se preocupar com educação e projetos de mais longo prazo. Apesar de ter morado algum tempo fora, sempre fui muito atento ao que acontecia na politica do meu país e durante meus ultimos anos nos USA eu trabalhei diretamente com Brasil, portanto lia todos os jornais diariamente, e vinha ao Brasil a cada três meses.

Esquerda de verdade (não a esquerda que existiu na Russia, e ainda existe na Coréia do Norte, Venezuela, Cuba e outros países), srs. começa por respeitar a democracía, e não por usar seletivamente (Sr. Goldenberg) a força e/ou a censura quando lhe for conveniente. Democracía é dificil, requer trabalho, pois expõe as verdades de todos indistintamente, sejam politicos, executivos, Drs. ou desembargadores. O jeitinho aqui no Brasil está enraizado na sociedade e isso é um mal que temos que eliminar, começando por cada um de nós, quando damos R$5 ao guarda para não levar multa, ou fazemos gato para não pagar a NET. Como podemos criticar os governante se nós mesmo infringimos a lei?

A realidade é que este governo está com medo das verdades, por isso fica enrolando o povo com slogans e jingles. "Deixa o Homen Trabalhar!"... Por favor!!! O cara detesta trabalhar!, o que ele realmente gosta é de viajar no avião novo, jogar pelada, comer churrasco, fumar charuto, e tomar uma garrafa de Johnnie Walker Blue por dia. Agora temos que deixá-lo trabalhar ? Piada né?

Guilherme disse...

Agora li o engraçadissimo e ao mesmo tempo triste texto do l.a. simas.

Simas, depois de ler teu texto, considero uma honra ser considerado "chato pra caralho" por você. Aqui em casa, por alguns, sou chamado de chato de galochas. Ou seja, fui promovido!

Enquanto a ler Orwell em inglês, o link em .pdf que eu postei era em português, portanto não entendo o comentário istriônico sobre que sei inglês.

Lamento a sua raiva e inveja, mas além do inglês, falo fluentemente mais alguns idiomas, inclusive o português.

É crime ler e citar autores estrangeiros? A natureza humana é anacrônica e universal, por isso as idéais de Orwell e Shakespeare são tão válidas hoje como na época em que foram escritos, e não só são pertinentes na Inglaterra meu caro, mas tambem no Brasil.

Os filósofos gregos, país onde nasceu a Democracía, ja nos alertaram das debilidades do caráter humano e como o sistema democrático depende da ética e da responsabilidade.

Enfim, acho que se vc ler o texto do Orwell (Revolução dos Bichos) antes de me criticar de forma pueril, iria concordar que a história se encaixa perfeitamente com o que aconteceu nos ultimos 4 anos.

Se não concordar é porque realmente está perdido na neblina do populismo. Creio que existem paises no qual o populismo esta em voga, quem sabe vc pode emigrar para um deles! Tem uns três aqui bem pertinho na América Latina.

Simas, eu não sei vc, mas ficou evidente para mim, que o PT, na realidade, a única coisa que quer é substituir a elite de "merda" que esteve no poder durante anos, por outra elite composta pelo PT & Cia. e se perpetuar no poder.

Pode até escapar a tua comprensão, mas o que eu quero é que o nosso pais mude, para que acabem essas injustiças, e a população possa ter a qualidade de vida que merece.

Eduardo Goldenberg disse...

Guilherme: não volte, por favor, ao menos para falar tanta besteira.

Faça-me esse favor.

Quanto ao Simas, reitero TUDO o que ele disse.

TUDO.

Bruno Ribeiro disse...

Edu: NÃO PASSARÃO!!!

l.a.simas disse...

Um rápido comentário: Guilherme, eu sei que você domina a língua portuguesa, mas me permita uma observação: histriônico, querido, é com h. Garanto que comentário "istriônico" eu não farei nunca. Me retiro da disputa desejando que você desapareça do buteco. Não passarão!

Guilherme disse...

Edu, volto para lhes dar os parabéns pela vitória do "seu Guia" e para agradecer a correção ortográfica do Simas.

Mas não se preocupe que não volto mais, pois não gosto de perder o meu tempo. Depois de tudo o que escrevi vcs não conseguiram ou não quiseram rebater um argumento, só criticaram.

Já me dizia meu pai, não jogue pérolas aos porcos.

E para finalizar, essa frase que vcs repetem como vitrola quebrada: Não Passarão! Me poupem amigos, isto não é Angola, não é Cuba, não é a Passionaria na Guerra Civil espanhola. Isto é Brasil, uma democracía gigante, portanto é desnecessária a retórica guerrilheira e obsoleta. Voltem para o seu boteco, que graças a sua descarada censura, irá virar cada vez mais partidária e intolerante. Não entendo como vcs podem criticar os jornais, se no próprio jornalzinho de vcs não toleram opiniões diferentes às suas... Adeus

Eduardo Goldenberg disse...

Guilherme: eu já havia pedido... Não volte.

Se houvesse censura no Buteco, toda essa merda dita e escrita aqui, seria retirada. Ficaram as merdas - e ficarão - como marca indelével da intolerência de quem não suporta a força do povo.

E fechando: porco é a putaqueopariu.

Bruno Ribeiro disse...

Rebater o que? Para que gastar argumentos com tucanos? Já vínhamos dizendo isto aqui faz tempo: o maior mérito dos quatro anos de governo Lula foi deixar claro quem é quem no Brasil. Nós estamos de um lado e "eles" de outro. Ponto. Não há diálogo, nem argumento. Se democracia é aceitar de bom grado a ignorância política e o preconceito, então somos autoritários sim.

Estou me divertindo com o desespero da direitinha nativa. Quero só ver onde isso vai chegar. Edu, leia o blog do Reinaldo Azevedo de ontem e hoje. O cara tá pregando a "resistência". Mas de que resistência está falando o apedeuta? Já não basta para eles a resistência no campo político e democrático? Ele está falando abertamente em golpe, Edu. Em enfrentamento (armado?) à militância petista. O discurso da direita se aproxima do discurso fascista da elite chilena que derrubou e assassinou Salvador Allende. Fiquemos atentos!

Em tempo: NÃO PASSARÃO!