7.2.07

AGORA, SIM!

Certas coisas são capazes de me dar alegria sem que digam respeito, diretamente, a mim. Vejam isso.

Ontem, escrevendo aqui sobre o episódio que envolve a Estação Primeira de Mangueira e a cantora Beth Carvalho, comentando a péssima matéria assinada pela jornalista Célia Costa, eu disse (e em negrito, o que me importa):

"Ontem saiu nota na coluna do Ancelmo Góis dando conta de que a Mangueira, a gloriosa Estação Primeira de Mangueira, desfilará esse ano abrindo mão da presença da não menos gloriosa Beth Carvalho. Hoje, n´O GLOBO também, no caderno RIO, Célia Costa assina matéria com o seguinte título: "Magoada, Beth Carvalho pode não desfilar pela Mangueira neste ano", com o subtítulo "Cantora alega problema na coluna e diz que presidente negou vaga num carro". Na tal matéria, a única menção ao nome do presidente da escola, Percival Pires, que teria negado peremptoriamente uma vaga na escola para Beth Carvalho, é a seguinte: "Percival Pires disse que desconhece o assunto". E só isso. Mas peralá! Peralá! Eu não sou jornalista, é verdade, mas me parece que a moça que assina a matéria deveria, então, perguntar diretamente:

- Sr. Percival, a Beth Carvalho terá ou não vaga na Mangueira no desfile deste ano?


Mas, não. Não perguntou. E a matéria acabou que não informa nada. Rotina, n´O GLOBO."


nota publicada no jornal O GLOBO de 07 de fevereiro de 2007

Ora! E não é que hoje, quarta-feira, o jornalista Cesar Tartaglia, carioca máximo, faz exatamente o que deixou de fazer sua coleguinha na véspera? Notem bem o teor da nota "Beth, a voz indignada do samba", novamente negritada no trecho que me importa:

"Mas que bicho mordeu a diretoria da Mangueira? Desrespeitar Beth Carvalho, baluarte com 36 anos de escola, e deixar o dito pelo não dito? Beth está duplamente chocada, com a deselegância de lhe negarem um merecido lugar num carro - que ela reivindicara não por pavoneamento, mas por necessidade médica - e com a maneira como o presidente Percival Pires procurou dar por encerrado o episódio, declarando que desconhecia o assunto. Mas como desconhecer se ele mesmo negou o pedido ao empresário de Beth? Outra pergunta: ainda que desconhecesse, qual a posição do presidente sobre a solicitação dela: afinal, a Mangueira vai ou não atender o pedido de uma de suas mais representativas personagens? Moçada, não é hora de ficar calado. As escolas desrespeitam suas tradições, como fizeram com a velha guarda da Portela, por exemplo, e fica por isso? É preciso mostrar o desserviço que determinadas diretorias prestam à história das escolas."

Que beleza! Assim é que se comporta um jornalista, pombas! Tomando posição. Sendo direto. Objetivo. Cobrando respostas para perguntas que elucidam a questão focada. Tudo o que a coleguinha do Tartaglia, na véspera, com mais espaço, não fez.

A se frisar, também, a belezura que é a solidariedade no meio do samba, prestada por gente bamba que não comete covardia. O mesmo Tartaglia, hoje também, anuncia que a Portela (através da Surica), a Grande Rio e a Império Serrano ofereceram à Beth Carvalho um "carro prontinho pra ela".

A Beth merece essa homenagem. E a Mangueira, a manter-se a estúpida decisão que a deixa de fora do desfile, merece o repúdio de todos nós.

Até.

4 comentários:

Favela disse...

A atitude da diretoria da Mangueira é comparável à de uma mãe que renega um filho. Muito triste. Vai ser esquisito a Estação Primeira na avenida e a Beth não!!

Luiz Antonio Simas disse...

Foda-se a imparcialidade! Todo imparcial é um canalha máximo!!

Bruno Ribeiro disse...

Uma amiga, mangueirense roxa de deixar o estandarte verde-rosa pendurado à janela em dia de desfile, declarou publicamente que, neste ano, colocará a bandeira de ponta cabeça, em sinal de repúdio. É a primeira vez que ela fará isto e, por mais que não represente nada para a diretoria da escola, é muito para quem conhece essa minha amiga e sabe de sua devoção pela Estação Primeira.

Felipe Bezerra disse...

Este feito da Mangueira, realmente, foi para além de lamentável. Extrapolou-se na estupidez! Beth não merecia isso não! Jamais!