25.10.07

A OPINIÃO DA GÊNIA ESTELA PRESTES

O outrora aguerrido JB abriga, hoje, uma senhora de nome Estela Prestes, sem o negrito, evidentemente, que assina uma coluna chamada VIP (pausa para o vômito). Esta senhora foi autora de uma nota, logo após os Jogos Pan-Americanos, para a qual chamou-nos a atenção o sempre vigilante Luiz Antonio Simas, onde escreveu:

"Com as 59 medalhas de ouro conquistadas, o Brasil ultrapassou seu próprio recorde em Jogos Pan-Americanos. Isso é maravilhoso, mas cabe uma pergunta: por que um país de dimensões continentais como o nosso ficou abaixo de Cuba, uma ilha encravada no OCEANO PACÍFICO?"

O grifo é meu; a ignorância é dela, e isso pode ser conferido aqui.

Até.

3 comentários:

zé sergio disse...

Faz muito bem em não chamar a Estela Prestes de jornalista. Não é, nunca foi. É socialaite. Hoje em dia qualquer um(a) pode ter coluna em jornal. Lamento que seja no JB. Mas, cá entre nós, isso que vendem como JB não é aquele que conheci.

Pratinha disse...

Viva a Dinda!!!!

caíque disse...

edu, eu sou - acho que todo mundo sabe - de niterói, e tenho o desprazer de ter essa pessoa "comentando" o que ela julga "interessante" na minha cidade. não é jornalista, pois presume-se que a ferramenta de um jornalista é a linguagem - no caso - escrita, coisa que essa pessoa não domina. o jotabê, indo de ladeira abaixo, passou a abrigar essa pessoa nas suas hostes, dando a ela um local onde ela possa espalhar os seus (dela) "noooossa!", "lindinhos", "turbinados" e outras baboseiras. uma lástima. mas acredito eu que é algo em que não se deva prestar atenção. não vale à pena.
um abraço.
caíque