17.12.07

KAKÁ, UM MENTIROSO

Poucas transmissões de uma partida de futebol foram tão revoltantes quanto a de ontem, quando a TV GLOBO, através de seu cada-vez-pior Galvão Bueno (sem o imerecido negrito), mostrou, às 8h30min, a final do Mundial Interclubes entre Milan (do brasileiro Kaká, também sem o negrito), da Itália, e Boca Juniors, da Argentina.

Como se não bastassem as incontáveis baboseiras proferidas pelo locutor esportivo mais chato do mundo, assistimos a uma patética cena protagonizada por um dos jogadores brasileiros do time do italiano.

Kaká, 16 de dezembro de 2007, após a final do Mundial Interclubes, em Tóquio

Mentindo fragorosamente (pertence a Jesus é o caralho, ele pertence mesmo é a um empresário desses da panelinha da FIFA), Kaká voltou a fazer propaganda da Igreja Renascer, da qual faz parte e, conseqüentemente, a defender o casal de pastores-escroques, responsáveis por crimes de estelionato, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.

E fez propaganda em inglês: não foi em português, sua língua-pátria, nem mesmo em italiano, língua do país em que joga futebol.

Um nojo, um completo e abjeto nojo.

Como foi nojento, também, ouvir o babaca-mor babando o ovo do menino-bonitinho (que receberá hoje, é evidente, o prêmio da FIFA de melhor jogador do mundo em 2007) e torcendo, sem disfarçar, pelo Milan.

Até.

7 comentários:

Craudio disse...

Edu, vindo de onde veio, não podia ter feito outra coisa. Ontem foi aniversário do clube sem alma que o revelou e não vi nenhum "torcedor" fazendo festa ou coisa que o valha. A única aparição foi a do diretor de marketing (que também é diretor da Rede Record), cheio de bichinhos de pelúcia tricolores. E também incentivando a campanha do time do Jd. Leonor de comprovar, via contrato, que alguém virou a casaca e é torcedor de modinha.

Mesmo assim, o bostinha tá jogando um bolão e é realmente o melhor do mundo.

Já o Galvão poderia ser mutilado vivo, tamanho o mal que ele faz ao futebol.

Abraços!

Anônimo disse...

Casou virgem, esse Frutinha. Politicamente correto de merda igual ao Rogério Ceni!

Quanto ao Galvão, nada a declarar.

Daniel A.

David da Silva disse...

Este Kaká está ficando, cada vez mais, caca.

Anônimo disse...

Kaká é uma merda. O Galvão então nem se fala, outro comédia.

Ainda levanta a merda da camisa com a frase em inglês. Puta vou te falar viu.

Bruno Ribeiro disse...

E tem outro dado nojento nisso tudo: a bolada que ele ganhou por ter sido o melhor em campo - se não me engano algo em torno de 300 mil euros ou coisa que o valha - foi doado para a reconstrução de um hospital em Israel. Por trás de um aparente gesto solidário e inofensivo se esconde a verdade sórdida: Kaká é um dos maiores apoiadores do Estado terrorista israelense e sabe muito bem que este dinheiro não será somente usado para reerguer o hospital, mas para destruir a casa de palestinos, do outro lado da cerca.

Filó Masjid disse...

Chamam-no na Italia de "Senhor Perfeito", esse kakinha.
Querem promovê-lo a ponto de transformá-lo em símbolo do futebol brasileiro na atualidade.
Só pra o empresáriozinho fifa ganhar as turras.

Pois bem. Senhor perfeito.
O Coringão tem como Alma um senhor chamado Manuel Nunes. Era moleque quando o Corinthians nasceu. Levou o Corinthians da Gloriosa Várzea até a Liga, elitista, manipuladora, escrota.
O principal expoente do clube que quebrou o tabu. O povo não poderia jogar bola fora dos campos varzeanos. Pois bem, ele conquistou o honorífico título de Galo da Várzea. E mais uma porção de títulos no Corinthians e na Seleção (quando ela ainda tomava surra de argentino e uruguaio, outro tabu que ele ajudou a derrubar). Raríssimos são os jogadores que permaneceram com um Manto por tanto tempo como ele.

E ele era o justo oposto da perfeição... Briguento, dava surra no companheiro que peidava na dividida, "AQUI NÃO, VIOLÃO", "Aqui é Corinthians!!!".

Enfim, é uma imagem do que fizeram com o futebol. De Neco a kakinha, o que restou da bola?...

Anônimo disse...

caro Edu
Se o mundo se transformar nessa babaquise que esse feliz garotão ede cuca fundida propaga estaremos todos sifu. O que ele prega, eu estou fugindo. Parabéns pela ousadia, pois não havia lido em nenhum outro lugar algo parecido (ah! li sim, no blog do Mino Carta, da Carta Capital). Vou fazer uma citação e continuar a desancar esse babaca lá no meu blo www.mafuadohpa.blogspot.com

henrique perazzi de aquino - bauru sp