17.11.08

QUEM É?????

Ele, no início dos anos 70, posando ao lado de uma Olivetti Lettera 32.

Quem é ele?

Excepcionalmente, não publicarei nenhuma resposta até o final da noite de amanhã para não influenciar os participantes. Entre os que acertarem, sortearei um exemplar de meu livro, MEU LAR É O BOTEQUIM, que será enviado pelo correio, devidamente autografado, para o vencedor.

Até.

21 comentários:

Tiago disse...

Não creio nessa foto!!!!

Nossa Dinda maior!!!

Consegue ser mais madrinha do que a Beth

E que durante a campanha eleitoral encheu nosso saco pra votar no Gabeira

Acho que é ele...

Beijo

Tiago disse...

ah sim, já que não vai publicar nenhuma resposta até o resultado, o nome é Jose Sérgio Rocha.

Rodrigo disse...

É a nossa Dinda!!!!
Abraço,
Digão

Felipinho disse...

DINDA.

José Sergio Rocha disse...

Mais feio do que Alain Delon e mais bonito do que Jean-Paul Belmondo... deve ser alguém que você está promovendo por causa do blogue que vai lançar em breve. Confere, Dinda do meu blog?

Monica Araujo disse...

Sergio Cabral

Sophia disse...

Alguém famoso? Deixa ver... Essas lentes fundo-de-garrafa, esses olhos verdes-mares debaixo de sombrancelhas cerradas, década de 70? Só pode ser o Paulo Silvino!

Marcelo Alves disse...

Sem muita convicção, teu fraterno amigo Fernando Szegeri.
Forte abraço,
Marcelo Alves

Rodrigo disse...

Edu, tudo bem?

Como eu não tenho o minimo de noção de quem possa ser, eu chutarei. Acho que é o seu amigo Zé Sergio.

Abraço

Rodrigo

Szegeri disse...

Querido, é fácil DEMAIS.
Pra não estragar a brincadeira - até porque tenho exatamente 38 livros teus em casa - a resposta segue via imêiou.

Betinha disse...

Esse eh o Ze Sergio aos 20 anos de idade!!!
Como ja tenho seu livro, nao me considere no sorteio nao, ta?
Beijos!

gilberto vieira disse...

SIMAS

Diego Moreira disse...

José Sergio Rocha.

Arthur Tirone disse...

Cadê o ovo cozido, porra? Essa foto não tem punctum!

DARS disse...

Me lembrou o João Nogueira...

Eduardo Goldenberg disse...

Tiago Trinta Pratas: acho que a Beth Carvalho, a quem você sempre chamou carinhosamente de "dinda", não vai gostar muito de ler esse "nossa dinda maior", assim, tão efusivo, aqui.

Digão: até tu?

Felipinho: tu também?!

Zé Sergio: confere.

Monica Araujo: o pai ou o filho?

Sophia: será?

Marcelo Alves: prefiro que o próprio Szegeri responda a você. Abraço.

Rodrigo: e o autógrafo do Szegeri emoldurado? Sai ou não sai?

Szegeri: quando você vier ao Rio, querido, me traga os 38 livros. Eles podem me $er úteis ne$$e final de ano.

Betinha: outros beijos, querida.

Gilberto Vieira: prefiro que o próprio Simas responda a você. Abraço.

Diego Moreira: abraço!

Arthur Tirone: voto nulo!

DARS: prefiro que o próprio João Nogueira responda a você. Vá ao médium! Abraço.

Bruno Ribeiro disse...

Edu: reconsidere o voto do Favela. Foi nulo não! Quem, além da Dinda é o grande comedor de ovo cozido do Rio de Janeiro? Favela votou no hômi.

Szegeri disse...

O que o velho Leonel Brizola diria desta eleição???
Lamentável, por todos os aspectos, "tirante, é óbvio", a ilustríssima e digna figura estampada na foto.

Eduardo Goldenberg disse...

Bruno: sou do tempo da cédula preenchida pelo eleitor. Se o cara não dá o nome do eleito, não tem conversa. Votar no Gato Angorá, nos anos 80, aqui no Rio, não significava votar no Moreira Franco. Rejeito o voto tácito. E rejeito, também, sua impugnação.

É disso que reclama o homem da barba amazônica. Votou, o dito cujo, em José Sergio Rocha, é verdade, mas o fez por email. Descumpriu as regras. Eu, como legalista, rejeito a acusação leviana. E rejeito, também, esta segunda impugnação.

Leonel de Moura Brizola aprovaria, com louvor, o resultado. Até porque, queridos - lembrem-se!!!!! -, o caudilho morreu meu fã!!!!!

Beijo.

Arthur Tirone disse...

Brunão, meu velho, é óbvio que eu matei, com classe, a charada!

Edu: Se Gato Angorá não é igual a Moreira Franco, então Dinda (voto do Cereal e do Digão) não é igual a José Sergio Rocha. Aceite a impugnação incluindo-me na lista dos sorteados. E já adianto que, obviamente, abdico do direito de receber o prêmio.

Beijo!

Eduardo Goldenberg disse...

Favela: o Zé Sergio é a DINDA de nós todos, querido. Não é a mesma coisa... Somente o velho Brizola chamava o imprestável de Gato Angorá. O Zé Sergio, até nas rodas de samba mais disputadas do Rio e de Niterói, é saudado, quando chega, assim:

- Salve, Dinda! Madrinha de todos nós!

Rejeito, também, através de decisão monocrática, sua impugnação.

Beijo.