10.11.08

QUITANDA ABRONHENSE - MUDANÇA DE PLANOS

Ao contrário do que eu imaginava, como lhes contei aqui, não vai ser possível armar o furdunço tijucano na QUITANDA ABRONHENSE, do gentilíssimo seu José. A Olga, também gentilíssima, esteve lá hoje pela manhã a fim de sondar o terreno, como quem não quer nada, e diante dos argumentos apresentados pelo seu José, desisti da empreitada.

Seu José agradeceu o carinho, mas não acha que a QUITANDA ABRONHENSE possa comportar a bagunça que pretendíamos. Ele explicou, meio sem jeito, que teve um derrame cerebral há alguns anos e que desde então... mais de cinco pessoas reunidas já o assustam.

Só há, então, diante da água na boca que o troço deu, uma saída: cancela-se a vitrola do Felipinho e o cavaco do Simas, que poderiam, de fato, dar um tom de festa que não agradaria ao seu José. Bebamos devagar, devagarinho, como manda o figurino.

Eu levo uns livros na mochila, como quem não quer nada, vendo um, dois, ou mesmo nenhum!, e nós erguemos o copo à saúde do seu José, das 18h às 20h!

Até.

2 comentários:

Felipe Quintans disse...

Será bacana do mesmo jeito. Salve a Quitanda Abronhense.

Eduardo Goldenberg disse...

Salve, Felipinho! Vamos manter o troço, sem a produção... para não assustar o velho José. Uma cerveja sem pretensão, naquela nossa mesinha... Simão confirmou que vai, e quem chegar vai chegar bem chegado. Sem tumulto. Beijo.