30.9.09

CELEUMA NA BLOGOSFERA

Recebi ainda há pouco, de um de meus poucos mas fiéis leitores, José Augusto Dias, uma notícia quente, quente! E eu, preciso do início ao fim, não apenas fui em busca de informações sobre a coisa (que já me fora sinalizada, ontem, por meu compadre Leo Boechat) como também a divido com vocês a partir de agora.

Vamos aos fatos.

Um blog, o RESENHA EM SEIS, dedicado a apresentar "resenhas de filmes, CDs, DVDs, livros, shows, botecos, restaurantes e programas de TV, sem enrolação e em seis linhas ou menos" (a apresentação é deles), sentou a borduna, no dia 20 de setembro de 2009, no BOTECO SÃO BENTO, quando publicou o texto BOTECO SÃO BENTO (O PIOR BAR DO SISTEMA SOLAR). Mantendo a promessa de mandar seus recados de forma curta e direta, publicaram:

"Depois da Faixa de Gaza e do Acre, este é o pior lugar do mundo para você ir com os amigos. Caro, petiscos sem graça e, principalmente, garçons ultra-power-mega chatos: você toma dois dedos do seu chopp, quente e azedo que nem xoxota nos tempos dos vikings, eles já colocam outro na mesa. E se você recusa, eles ainda ficam putos. Só tulipadas diárias no rabo para justificar tamanha simpatia no atendimento."

Grosserias e baixíssimo nível à parte - o que, a despeito da opinião de quem não me conhece, não faz exatamente meu estilo - o recado foi dado: os caras não gostam do bar, não gostam do serviço do bar e é isso, apenas e tão somente isso, que emerge do recado.

Eu, por exemplo, faço questão de dizer, NUNCA fui (com a ênfase szegeriana) e não gosto. Para mim, basta a apresentação feita no site do próprio bar (aqui):

"Bateu a nostalgia? O Boteco São Bento resgata o clima dos bares da cidade do começo do século. A casa virou point obrigatório dos descolados na feijoada de sábado e nas tardes de domingo."

Como eu também não suporto gente descolada, JAMAIS (com a mesmíssima ênfase) porei meus pés lá dentro. Vejam mais sobre mais uma mentira em forma de bar, aqui.

Eu digo, sem medo do erro, "mentira em forma de bar", pois essa praga já infesta a cidade do Rio de Janeiro há muito tempo. São inúmeros os bares, e deles já cansei de falar aqui no BUTECO, que se fingem de populares na forma e que não têm, no conteúdo, sequer a sombra do verdadeiro espírito do bom e velho buteco carioca. Feito o não tão curto intróito, vamos em frente.

A FOLHA DE SÃO PAULO noticia, hoje, que os proprietários do bar (investidores como os mesmos que destroem baluartes cariocas para erguerem monumentos ao mau gosto), enviaram uma notificação extrajudicial nesta terça-feira, dia 29, por conta da tal crítica publicada no blog (vejam a notícia da FOLHA, aqui); a notícia não deixa claro se a notificação foi endereçada ao GOOGLE (que mantém o blog no ar) ou aos donos do RESENHA EM SEIS (o que é, para o fim a que se propõe o que quero lhes dizer, desinfluente). Fato é que os empresários querem a imediata retirada da crítica do ar. Fizeram, na minha humílima opinião, uma tremenda besteira. Mais que uma besteira, agiram com a mesma truculência com que agiu um de seus gerentes (vejam, no final deste texto, um vídeo bastante elucidativo no que diz respeito ao modus operandi do bar, que não me parece exatamente descolado).

Vocês podem ler, na íntegra, a notificação aqui.

Da leitura de tudo isso, depreendo eu que, mais uma vez, a grande celeuma deve-se, mais que tudo, aos covardes que se valem do anonimato. Ao que tudo indica, membros dessa canalha covarde se valeram do manto obscuro do anonimato para, em nome do BOTECO SÃO BENTO, escrever diversos comentários no RESENHA EM SEIS, não autorizados pelos verdadeiros sócios da sociedade DINAMITE ITAIM CHOPERIA LTDA. - aliás, nome que vem bem a calhar diante da explosiva situação.

Basta que o dono (ou os donos) do RESENHA EM SEIS filtre os comentários anônimos.

Mas nada pode deles retirar o sagrado direito de emitirem sua opinião sobre o bar, sobre o chope do bar, sobre os preços do bar, sobre o atendimento do bar. Atendimento que, vejam vocês mesmos, não me parace nada cortês.


Na medida do possível, vou acompanhar o furdunço. E mantenho vocês informados.

Até.

PS1: o vídeo acima foi retirado do ar.

PS2: publicaram outro...

13 comentários:

Felipe Millem disse...

Fala Edu,
Emitir opiniões nesse país está ficando cada vez mais complicado.
A enorme sensibilidade do brasileiro e da classe empresarial pode acarretar em uma avalanche de processos e aporrinhações.
Por mim, basta usar o adjetivo "descolado" para qualificar um determinado lugar, que eu pulo fora.
Acho que fazemos parte do seleto time dos "colados".
Um grande abraço!

Bruno Ribeiro disse...

Querido, só como curiosidade: mês passado, foi inaugurada aqui em Campinas uma filial desse tal de Boteco São Bento. Recebi convite da assessoria mas, evidentemente, declinei. Para encurtar a conversa: a casa foi lacrada horas antes da abertura, por falta de alvará. Mas, obviamente, funcionou mesmo assim, a despeito da Lei. Quase mil pessoas se acotovelaram no interior da casa e voltaram reclamando do chope quente, do péssimo atendimento e das filas astronômicas nos banheiros. Para coroar a noite, a porrada rolou solta e a coisa foi acabar na delegacia. Dito isto, desligo o meu computador e me vou. Daqui algumas horas estarei aí com você, bebendo num botequim de verdade na Tijuca.

Claudio Yida Jr disse...

Salve Edu. O que eu não entendo é essa interpretação que responsabiliza o dono de um blogue pelo comentário de terceiros. É uma inversão de lógica absurda!

Se eu não gosto de alguém, vou lá na página do sujeito, falo umas asneiras, não assino e ainda consigo foder com o cara? Troço complicado.

Abraço!

Fábio Carvalho disse...

Putz... e pra piorar, o chope é Sol!!!

E ainda acham que podem ser respeitados??? Fala serio.

Marcus disse...

Não só o Bar, a notificação também está uma merda.

CRAQUE DA GEMA!!! disse...

Não fosse eu um sujeito pouco dado a quizumbas judiciais, processaria o Gente Boa J.F. dos Santos por ter falado mal do Embalo Bar, o refúgio último das pessoas inteligentes do Leblon.

Abraços,

R.Pian

Daniel Banho disse...

Fosse isso um verdadeiro buteco, o dono ia chamar o blogueiro, oferecer um chopp, uns tremoços, cada um ia expor suas razões, e no fim da noite, ambos estariam bêbados, abraçados no balcão, trocando juras de amor eterno ao som de um samba cantado por um dos clientes numa mesa ao fundo.
Abs

Rodrigo Nonno disse...

Opa, Edu!

Quem se atola após mergulhar num charco desses aí não tem o direito de reclamar de nada.

Fico perplexo é com a passividade na qual são aceitas “denúncias” como essas, com a facilidade em que tentam acionar a Justiça, na tentativa de embargar o direito à liberdade de se expressar.

Inté.

Rodrigo Nonno disse...

Daniel, você disse a mais pura verdade ...

Inté.

Neto disse...

Parabéns pelas palavras, síntese fiel dos acontecimentos.

Se o "Resenha Em Seis" se valesse de tal vocabulário e/ou usasse um humor mais refinado as coisas seriam bem diferentes agora.

Liberdade de expressão não é liberdade para agressão, tem que ser usada com o mínimo de inteligência e bom senso.

Não estou defendendo ninguém, também acho que o dono deste bar exagerou na reação... Mas convenhamos, na tratativa dos fatos e na educação o dono deste boteco e o Sr. blogueiro se dão as mãos.

Eduardo disse...

Porra, esse gerente deve estar devendo pacas pra se revoltar com uma não-foto que seria não-tirada.

Puxa a ficha do homem que deve ter coisa aí...

Abs,
Dudu.

Casé disse...

E ainda tiraram o vídeo do site.

Abraços,

Casé

Casé disse...

Edu,

http://www.youtube.com/watch?v=EIA9FfC-NSo

Abraços,