17.9.09

DO DOSADOR

* o BUTECO DO EDU volta, a partir de hoje, a aceitar apenas comentários feitos por leitores identificados pelo sistema, devidamente logados com login e senha. Porcos covardes (é rigorosamente impressionante a ordenação que eles seguem, os covardes, valendo-se SEMPRE - com a ênfase szegeriana - do anonimato) voltaram a dar as fuças por aqui - com freqüência franciscana. Os bananas, os cagões, os fracalhões, as bestas ignavas, ignaras e maricas, os poltrões pusilânimes, todos terão direito de dizer o que pensam se derem as caras. Sob o manto podre e fétido do anonimato, jamais. Não é a primeira vez que digo isso, já que acabo sempre voltando a permitir comentários anônimos a pedidos de amigos sem nenhuma intimidade com o sistema BLOGGER, como o glorioso Marcão, de SP. De hoje em diante, NUNCA MAIS (com a mesmíssima ênfase);

* poucas coisas foram mais repugnantes, recentemente, do que ver José Sarney, essa excrescência em forma de senador (minúsculo de propósito), defendendo a liberdade absoluta de opinião no terreno livre da internet. Quando foi acossado, merecida e corajosamente, por uma blogueira do Amapá, Alcinéa Cavalcante (leiam seu blog aqui), o coronel do Maranhão (que precisou refugiar-se ainda que de mentira no Amapá para eleger-se Senador da República) foi à Justiça, obteve inexplicáveis êxitos e cobra, hoje, mais de R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais) da jornalista amapaense. Um nojo. Mas que guarda absoluta coerência com a vida daquele que foi, de longe, o pior presidente do Brasil;

* torço para que seja a exata expressão da verdade o que diz uma nota publicada hoje n´O GLOBO, que a Secretaria Municipal de Habitação pretende construir, no terreno onde hoje se encontra o esqueleto do hospital Quarto Centenário, em Santa Teresa, um conjunto habitacional para 40 famílias. A exemplo do que disse, digo e continuarei dizendo com relação à construção também de um conjunto habitacional para 400 famílias na Tijuca, a iniciativa de Jorge Bittar conta com meu mais absoluto apoio - que não tem peso algum, diga-se de passagem, além da satisfação pessoal que me dá dizer isso, assim, de público;

* fui convidado - o que muito me honrou - a escrever para o portal da Copa do Mundo de 2014, site oficial do Ministério do Turismo (aqui). Em breve, em brevíssimo, encaminho para a curadoria do portal o meu texto. E assim que for publicado - se for, se for... - aviso a vocês, meus poucos mas fiéis leitores;

* sábado fui flanar pelo Centro com meu irmãozinho Marcelo Vidal, a Lenda. Andando, andando, andando, fui (fomos) catando amigos pelo caminho até que parei na mais-que-gloriosa rua do Ouvidor. Fomos ao balcão da FOLHA SECA - por quê o espanto?, ouço daqui os "ohs" e "ahs" - e lá vivi um momento que me fez lembrar justamente a decisão que tomei hoje, de não mais permitir a covardia e a sordidez sob o capuz podre do anonimato. Do lado de dentro da livraria avistei um conhecido do lado de fora. Aproveitei o ensejo, tomei do cigarro e fui à mesa, ter com ele. Estendi-lhe a mão - e ele a dele. Apresentou-me os dois que o acompanhavam. Tornei à livraria. Porta de vidro, espelho. Li os lábios que se moviam às minhas costas - justo do cara com quem fui falar: "Isso é um merda!" - e mais que os lábios, vi o dedo indicador, o mesmo que os covardes usam para acusações feitas à socapa, em minha direção. Eis aí o retrato da covardia. Aos merdas eu jamais estendi ou estenderei minhas mãos, por mais sujas que elas estejam.

Até.

19 comentários:

Daniel Banho disse...

O pior mal que a internet produziu foi a figura do Anônimo. Ao contrário de outras épocas em que se usava pseudônimos para poder exprimir uma opinião sem correr o risco de "ser desaparecido" - ou seja, uma alternativa para quem tinha coragem - hoje, criou-se uma identidade para o covarde, o rato.
Portanto, faz muito bem Edu. Que dêem as caras e debatam como homens (no sentido digno da palavra).

Felipinho disse...

Que bela mudança de cores. São as cores do alvi-rubro da Campos Sales.

Beijo

Bruno Ribeiro disse...

Beijo, querido!

Vanessa Dantas disse...

Que beleza de buteco, Edu! Gostei da mudança. Seu cantinho ficou ainda mais aprazível.

A foto atual está ótima e, embora não seja PB, me lembrou o cinema noir, evidentemente por causa do cigarro... Ou quem sabe algo "nelsonrodrigueano"...

E que permaneçam aqui apenas os bons convivas!

É isso meu caro! Um brinde e um beijo.

Rodrigo Nonno disse...

Bela reforma, Edu.

Não precisa lhe pedir isso, mas mantenha o antigo balcão e os copos americanos. Também não precisa mudar a estufa ...

Inté.

Carlos Andreazza disse...

Edu, excelente a mudança: este leitor diário do Buteco sofria para ler sobre o fundo preto.

Forte abraço!

Diego Moreira disse...

Meu saudoso tio Luiz Carlos trabalhou mais de 30 anos no 4º Centenário e lá deu adeus à vida vencido pelo câncer. Tenho certeza que ele ficaria feliz demais com o destino planejado para o prédio do qual eu também guardo vivíssimas lembranças.

Sarney? Um escroto.

Parabéns pelo convite para escrever para o portal da Copa e pelas mudanças aqui no blog.

Um abraço, esperando que derrubemos algumas ampolas juntos em breve.

Olga disse...

Edu, o buteco clareou e ficou bonito pra chuchu.

Também sofria pra ler, tenho hipermetropia (minhas vistas são cansadas desde sempre!) e muitas vezes precisava imprimir. Adorei!

Blog do Ernestão disse...

Grande Edu !

Acendeu as luzes do Buteco ! Ficou ótimo !

Parabéns pelo convite para o Portal da Copa. Tenho certeza que deverá ser um belo texto.
Aos covardes " Vão à Mer_ _ !"


Abraço

Ernesto

leo boechat disse...

Gostei, apesar da impressão de uniforme 2. As cores me remeteram a certa "PV".

Bruno Ribeiro disse...

Meu Deus, só agora me dei conta! Onde estão as receitas? E os textos dos passeios pela Tijuca? Meu Deus!!!

Eduardo Goldenberg disse...

Bruno, meu filho. Cedi à sua pressão mais de um ano depois. Agora é isso aí. Não sei mexer nesse troço. Com o tempo eu aprendo. Beijo!

Luiz Antonio Simas disse...

Que beleza! São as cores do glorioso Ferroviário do Ceará, o Ferrim querido. São também, é claro, as cores do três reinos percorridos por Elegbara, o nosso Exu.

Beijo

Carlos Andreazza disse...

Edu, só mais uma coisa: que foto galante, meu caro!

(E espero que a canalha politicamente correta não reclame do uso da imagem de uma estrela da internet para a divulgação do fumo)...

Monica disse...

Edu, vivo em Santa Teresa e esse destino do prédio do IV Centerário ainda é incerto. Estou torcendo para a notícia ser verdadeira... mas há aqui uma turma grande e insistente querendo tranformar o prédio em sede para o 1º Batalhão de Polícia Militar (A campanha usa o mote, "Chame a política para Santa Teresa!" veja que horror). O grande desassossego é que os esforços da Amast em colocar o prédio no programa "Minha casa, minha vida" são, diária e insistentemente, combatidos pelo grupo do policiamento. Não acredito que as opiniões estejam divididas, mas o povo da polícia dá uma canseira danada. Há outras sugestões e ainda acho que todas são muito boas (a moradia popular é disparada a melhor), menos a da polícia... Lembro de seu caso na tijuca e engrosso o caldo dos torcedores. Beijo

Claudio Renato disse...

Eduardo, será que a Rua do Ouvidor está se tornando um Monte das Oliveiras?

Paulo Rogerio disse...

meu deus... onde estão os passeios???? acabei de descobrir o blog.. estou arregimentando meus amigos (todos tijucanos e apreciadores de butecos) para irmos as paragens da afonso pena, afinal somos majorariamente bebedores da usina....

me socorre. Edu !!!!

Andrea disse...

Gostei do novo visual. Edu, na minha opinião seu conhecido não foi covarde, foi falso. Bem, isso não deixa de ser uma covardia. Mas as vezes o anonimato não é para atacar, é vergonha mesmo. Abraços.

carolina disse...

Oi, Edu! Bonito o novo visual.
Será que os passeios na Tijuca podem voltar para o blog, por favor? Gosto tanto...