3.9.09

NO FRONT DO RIO: UMA GRANDE ADESÃO

A polêmica envolvendo o destino do terreno outrora ocupado por um supermercado na rua Conde de Bonfim, na Tijuca, que a Secretaria Municipal de Habitação pretende transformar em um conjunto habitacional para 400 famílias, o que está horrorizando fascistas preconceituosos que vêm lançando mão de histerismos em forma de protestos que beiram o patético (os argumentos são de fazer chorar), está muito longe de acabar, basta ler isso aqui, isso aqui, isso aqui e isso aqui.

Hoje, para minha profunda satisfação, vejo que o jornalista Cesar Tartaglia, carioca e tijucano de primeira, responsável pelo blog NO FRONT DO RIO, hospedado n´O GLOBO ON LINE (vejam a imagem abaixo), entra de cabeça na discussão expondo, de forma incontestável, a verdadeira motivação de quem é contra a iniciativa de Jorge Bittar.

"(...) achar que o Borel, ali ao lado - onde vivem milhares de famílias de cidadãos decentes subjugadas por uma ínfima minoria que explora o tráfico de drogas -, é exemplo de que pobres morando no asfalto contaminam a urbanidade apenas fecha qualquer possibilidade de se levar a sério as reações contra o conjunto residencial. Puro preconceito, que a verdadeira Tijuca, inclusiva, que abriga generosamente todos os que de fato amam o bairro, independentemente da renda per capita, rebarba."

Cliquem na imagem abaixo e leiam o texto na íntegra.

texto publicado em 03 de setembro de 2009 no blog NO FRONT DO RIO, de Cesar Tartaglia

Não passarão!

4 comentários:

Carlos Andreazza disse...

Excelente!

Não passarão, os canalhas!

Allan disse...

Amém!

Natani disse...

Não estou sendo dramática, talvez um pouco preconceituosa sim mas não em relação aos moradores inocentes da favela e sim aos traficantes.
Estabelecer um conjunto habitacional no carrefour nada mais é do que o fim do acesso ao Alto da Boa Vista e uma guerra diária em plena Conde Bonfim. Duvida? Então vamos esperar um ou 2meses após a instalação desse conjunto. Aí o sr. pode passar pela Conde de Bonfim e descobrir por si mesmo se irá sobreviver a um belo e digníssimo passeio em direção ao Alto.

Natani disse...

Ah sim, só pra constar. O argumento das maioria das pessoas é a insegurança e não isso de desvalorização. Acho que vc só está falando nesse argumento e não na insegurança pra parecer que os opositores são os grandes vilões já que esse motivo seria um tanto fútil.