15.10.09

HÁ UM ANO, NO BUTECO...

Hoje é 15 de outubro. Hoje eu quero, apenas, uma pausa de mil compassos.

(...)

Feita a pausa, em frente.

Quero lhes contar mais sobre meu pai, suas manias, suas obsessões. Como é possível, meu Deus, um homem com tantas manias e obsessões? Gostaria que o Szegeri, meu irmão (e conseqüentemente filho também de meu pai), me respondesse, por aqui mesmo ou por email. Uma delas envolve o seu Farias, o técnico de confiança de meu pai, o homem que conserta seus eletrodomésticos há mais de quarenta anos. Uma frase lapidar de meu pai, é essa:

- O seu Farias cuida das nossas geladeiras e de nossas máquinas de lavar desde antes de você nascer, Dudu! - e ele conta isso com um orgulho impressionante.

Eu chego a dizer, sem medo do erro, que quando meu pai vai comprar um produto dessa natureza, uma geladeira, um freezer, uma lava-louças mais moderna, uma secadora mais incrementada, ele vai pra fila do caixa, pagar pelo troço, já com a ânsia do defeito. Fica, enquanto espera sua vez, sonhando com a presença do seu Farias, sua malinha de couro, seu bloco de orçamento, sua perícia inigualável.

Estive com papai, há uns meses, comprando uma geladeirinha, dessas pequenas, para sua suíte (papai tem uma suíte de sultanato em casa). Estávamos no carro, voltando para casa (e eu a ajudá-lo), e ele, no primeiro sinal, discou do celular para o seu Farias:

- Seu Farias?! (...) É o Isaac, seu Farias! (...) Não, não... Não quebrou nada! Não quebrou nada! Ainda, ainda!

E ri, meu pai, piscando o olho em direção a mim. E continua:

- Estou ligando só para lhe dizer que acabei de comprar uma geladeirinha pequena para meu quarto... (...) É, isso, isso. (...) Consul, seu Farias, Consul!

Continua, excitado:

- O senhor acha? (...) A garantia é de um ano... (...) Sei, sei. (...) O.K., então, seu Farias... Assim que quebrar, já sabe, né? Tá O.K., tá O.K.!

Desliga e me diz, minutos depois:

- Há tempos que não quebra nada lá em casa.

E como tendo uma idéia luminosa, explode:

- Vou chamá-lo pra instalar a geladeira!

- Instalar a geladeira?! Pai, é só pôr na tomada!

E ele, metódico:

- Que nada! Vou ler o manual quando chegar em casa e chamar o seu Farias hoje mesmo pro serviço!

- Manual?

- Meu filho, você acha que as empresas escrevem manuais à toa?! Tem que ler o manual, tem que ler as instruções!

Já está quase estacionando o carro na garagem de casa quando balbucia:

- Tem que tirar o chapéu pro seu Farias! Mais de quarenta anos comigo! Quarenta anos!

E emenda a frase com uma comparação digna de registro:

- O seu Farias é uma espécie de doutor Mauro!

E, de fato, papai chega em casa, serve-se de generosa dose de uísque, disca pro seu Farias, marca a instalação da geladeira para o dia seguinte, e ainda demonstra excitação aguda, quando chama a Marina, a empregada, e pergunta:

- Tem alguma coisa com defeito na cozinha, Marina?

Ela, bem humoradíssima, responde:

- Além de mim, não.

- Tem certeza?

- Tenho, seu Isaac.

- Que pena, que pena, que pena! É que o seu Farias vem aqui amanhã!

Esse é meu velho. Volto a ele, dia desses.

Até.

3 comentários:

Mariane disse...

Edu, seu pai é uma figura! Eu, que tive a oportunidade de conhecê-lo pessoalmente, garanto que é uma das melhores pessoas que já conheci...homem de sorte você!
Beijos, querido...

Carlos Andreazza disse...

Isaac, a quem tive a honra de conhecer, é fervoroso imperiano - esta qualidade que distingue os grandes homens.

B. disse...

Devia ter comprado a minha. Com dois anos de uso, dava motivo mais rápido! =]