21.11.09

G.R.E.S. UNIDOS DE VILA ISABEL 2010

É preciso ser muito frio pra não se emocionar com essa jóia composta pelo gigante Martinho da Vila, uma vez mais compositor do hino que sua G.R.E.S. Unidos de Vila Isabel levará para a avenida, em 2010.

Exponho hoje, no balcão do BUTECO, a gravação oficial da escola, e a dedico à Lu e ao Buba, meus compadres queridos, pais da Dhaffiny, minha afilhada, eles que têm raízes no Morro dos Macacos, terra de gente da melhor qualidade, responsáveis diretos também pela energia da nossa Vila Isabel.

Vai ser difícil, muito difícil, segurar a azul-e-branco no ano que vem. Muito difícil!


"Se um dia na orgia me chamassem
Com saudades perguntassem
Por onde anda Noel?
Com toda minha fé responderia
Vaga na noite e no dia
Vive na terra e no céu

Seu sambas muito curti
Com a cabeça ao léu
Sua presença senti
No ar de Vila Isabel
Com o sedutor não bebi
Nem fui com ele ao bordel
Mas sei que está presente
Com a gente nesse laurel

Veio ao planeta com os auspícios de um cometa
Naquele ano da Revolta da Chibata
A sua vida foi de notas musicais
Seus lindos sambas animavam carnavais
Brincava em blocos com boêmios e mulatas
Subia morros sem preconceito sociais

Foi um grande chororô
Quando o gênio descansou
Todo o samba lamentou ô ô ô
Que enorme dissabor
Foi-se o nosso professor
A Lindaura soluçou
E a dama do cabaré não dançou

Fez a passagem pro espaço sideral
Mas está vivo neste nosso carnaval
Também presentes Cartola
Aracy e os Tangarás
Lamartine, Ismael e outros mais
E a fantasia que se usa
Pra sambar com o menestrel

Tem a energia da nossa Vila Isabel"


Até.

11 comentários:

Luiz Antonio Simas disse...

Reafirmo o que venho dizendo faz tempo: Nasceu clássico. Não é o melhor Martinho [Onde o Brasil aprendeu a liberdade me parece insuperável], mas sobra na turma.
Quando coloquei o samba lá no Histórias a Olga fez um comentário que considerei perfeito: É o maior sambista vivo falando sobre o maior sambista.

Eduardo Goldenberg disse...

E é o que falamos, né, Simão? A escola poderia dispensar a disputa de sambas.

- E aí, Martinho, quer fazer sambra pra esse ano?

Diante do "sim" do homem de Duas Barras, é só correr pro abraço.

Beijo, mano.

Bill disse...

Paulada na moleira...

Marcelo Moutinho disse...

E a Vila também está forte nos "bastidores" (muitas aspas), o que ajuda - e muito - a ganhar o carnaval.

Juliano disse...

Já fui ouvir o samba na quadra, é lindo, nem a péssima acústica conseguiu atrapalhar. Os ensaios na 28 prometem ser emocionantes.

Claudio Renato disse...

Edu,

Concordo com Simas. Nasceu clássico. É Martinho puro, sem parceria, o que obviamente provocou inveja e causou celeuma no meio dos compositores. Parêntes: o Martinho me disse que não entende como um samba, uma canção pode ser feita por mais de duas pessoas. Imagina por dez...

Ele garante que em 2010 não vai ter pra ninguém! E reafirma, o Martinho, é um samba com melodia, empolgação e pegada de campeão!

Abraço!

Andrea disse...

É bonito mesmo Edu. Esse começo de samba, tão carnaval, dá até um arrepio no braço. Coisa boa. Dá vontade de acelerar o tempo e já ser 6a., véspera de carnaval. Não gosto é da 4a. Abraços.

Carlos Andreazza disse...

É um bom samba, embora francamente superestimado. Seja como for, não gostei da gravação.

De resto, meu caro Edu, acho que é melhor dar logo ao Martinho o samba, sem concurso, do que fazer como fizeram: um concurso fajuto, de cartas-marcadas, apenas para ratificar - sob falsa democracia - a vitória desse samba.

De excelente, mesmo, apenas o coro e, sobretudo, a bateria do Império - que a Vila "comprou" sem mínimo prejuízo para a matriz.

Saudações!

Olga disse...

Lindo, mil vezes lindo!

E, Simas, quando ouvi lá no seu post, com a galera na quadra, chorei! A gente que é tijucano e tem histórias vividas em Vila Isabel, não passa e não passará impunemente por um samba assim...

Brandão disse...

Opa, samba maravilhoso esse da Vila. Fantástico.

Vi uma versão esses dias que creio eu seja mais atual, onde o samba tem uma pequena alteração na melodia e na letra.

Na última estrofe, ao invés de

"Também presentes Cartola
Aracy e os Tangarás
Lamartine, Ismael e outros mais"

está

"Também presentes Cartola, E O BANDO dos Tangarás, Lamartine, Ismael, Aracy e outros mais".



Agora, resta saber qual versão é a mais atual.

Abs

Eduardo Goldenberg disse...

Brandão: na versão que vai pra avenida, não consta mais a palavra BANDO. Vale o que está aí. Um abraço.