24.11.09

NORMAS DO GLOBO ON LINE

O GLOBO ON LINE publicou ainda há pouco, às 15h25min, texto do leitor Marcio Alves intitulado "FAVELA CRESCE SILENCIOSAMENTE NO LARGO DA USINA" (aqui). Manso, o leitor joga o jogo que meu mano Fernando Szegeri pescou há anos: a bandeira verde escamoteia, em inúmeras situações, uma verdadeira ojeriza aos sem-teto, aos sem-terra, ao sem-nada. Vamos ao texto do leitor:

"A favela Dr. Catrambi, no largo da Usina (Tijuca), na subida do Alto da Boa Vista, tem crescido a cada dia. Ali é uma área verde, ligada à Floresta da Tijuca e de proteção ambiental. Mesmo assim, a favela cresce silenciosamente. Por sorte, ainda não temos problemas de tráfico de drogas. São moradores humildes, honestos, como a maioria dos moradores de favela. Não sou contra esses moradores. Eles são as maiores vítimas disso tudo. Afinal, a culpa da pobreza não é dos pobres! Mas tenho medo que esta favela se torne alvo de traficantes, assim como o Morro da Formiga e o Borel, próximos ao local. Será que só aí que os governos estadual e municipal vão tomar providências, agindo com patrulhas de choque policial? Não seria melhor a prevenção, evitando o crescimento deste local e dando uma vida digna a essas pessoas? E meu IPTU vai continuar o mesmo também? Quantas contradições e omissões!"

Valendo-se do mesmo expediente covarde e sujo do qual se vale (com a leniência do jornal) o sujeito que assina Frank_Bullitt (e que é, obrigatoriamente, assinante do jornal), outro covarde, também contumaz comentador do GLOBO ON LINE (e sempre carregando nas tintas do ódio e do preconceito) que assina DSmith comentou às 17h56min (os grifos são meus, os insultos são dele):

"Apelido: DSmith - 24/11/2009 - 17:56
Pode até não ter tráfico (ainda) no catrambi; agora, dizer que só tem gente honesta já é exagero. O que mais tem no catrambi é ladrão! Vários assaltos e saidinhas de banco são realizados por motoqueiros do catrambi no alto da boa vista e conde de bonfim. O filho do lídio de toledo foi baleado por uma gangue do catrambi no início do alto da boa vista. Recentemente a polícia prendeu no catrambi um sujeito que fazia saidinha de banco do largo da segunda-feira e matou um senhor que reagiu à abordagem... E não se engane, pois estes bandidos interagem com o borel e formiga livremente! Enfim, se vc não tem nada contra e acha que os favelados são vítimas, leve-os para construir seus barracos no seu quintal, pq o destino dessa e de todas as outras favelas da tijuca deveria ser o CHÃO, e seus moradores tinham que ser removidos pra bem longe, já que invadiram ilegalmente uma área de proteção ambiental."


Pateticamente, lê-se no GLOBO ON LINE:

"Normas para publicação:
O Globo Online reserva-se o direito de não publicar acusações insultuosas, mensagens com palavrões e comentários por ele considerados em desacordo com os temas tratados nesta página."


Diante da enxurrada abjeta de comentários do mesmo nível, temos que o jornal não considera tais comentários insultosos. Ou considera e seria, a equipe responsável pela triagem dos comentários, extremamente inoperante e incompetente? Ou, pior, conivente com esta prática?

Mais. Vejam uma das normas para utilização do sistema GLOBO ON LINE (os grifos são meus, a violação das normas parte deles):

"3.4. O USUÁRIO não poderá utilizar o serviço para propagar conteúdos que:

(a) violem a lei, a moral, os bons costumes, a propriedade intelectual, os direitos à honra, à vida privada, à imagem, à intimidade pessoal e familiar;
(b) estimulem a prática de condutas ilícitas ou contrárias à moral e aos bons costumes;
(c) incitem a prática de atos discriminatórios, seja em razão de sexo, raça, religião, crenças, idade ou qualquer outra condição;
(d) coloquem à disposição ou possibilitem o acesso a mensagens, produtos ou serviços ilícitos, violentos, pornográficos, degradantes;
(e) induzam ou possam induzir a um estado inaceitável de ansiedade ou temor;
(f) induzam ou incitem práticas perigosas, de risco ou nocivas para a saúde e para o equilíbrio psíquico;
(g) sejam falsos, ambíguos, inexatos, exagerados ou extemporâneos, de forma que possam induzir a erro sobre seu objeto ou sobre as intenções ou propósitos dos USUÁRIOS;
(h) violem o sigilo das comunicações;
(i) constituam publicidade ilícita, enganosa ou desleal, em geral, que configurem concorrência desleal;
(j) veiculem, incitem ou estimulem a pedofilia;
(k) incorporem vírus, ou outros elementos físicos ou eletrônicos que possam danificar ou impedir o normal funcionamento da rede, do sistema ou dos equipamentos informáticos (hardware e software) de terceiros ou que possam danificar os documentos eletrônicos e arquivos armazenados nestes equipamentos informáticos."


Vão tomando nota do modus operandi da canalha.

Até.

P.S.: acabo de enviar e-mail pedindo explicação para os responsáveis (ainda que por omissão) pela publicação de comentários desse teor, todos indicados no EXPEDIENTE do jornal O GLOBO, a saber: para o diretor de redação e editor responsável, Rodolfo Fernandes; para a editora executiva, Sonia Soares; para a editora do caderno PAÍS, Andrea Machado; para a editora do caderno RIO, Cláudia Meneses; e para os editores do jornal na internet, Claudia Moretz-Sohn e Eduardo Diniz. Vamos ver se recebo alguma resposta.

3 comentários:

Bruno Ribeiro disse...

Matou a pau, Edu. Agora tente responder o abjeto leitor à altura e confira se o seu comentário será aprovado. Muito provavelmente, não será. O que me leva a crer que não se trata de incompetência na moderação, mas pura e simples conivência com o discurso fascista dessa classe média verde-tucana que infesta a Zona Sul.

Daniel Banho disse...

Na cabeça dessa gente cada um vale o quanto paga de imposto.
O que eu fico impressionado é como esse povo não tem vergonha de assinar um atestado de ignorância por ficar repetindo sempre os mesmos chavões como "se tem pena leva pra casa", o tipo de frase que se aprende vendo o programa do Vagner Montes, e que pra eles serve de mantra.
Falando em valer o quanto paga, hoje de manhã ouvindo rádio me diverti com a declaração de uma senhora moradora de Ipanema ou do Leblon (não me recordo agora) que, inconformada com a falta de luz no seu bairro, disse a seguinte pérola: "é um absurdo nós que pagamos a luz mais cara da cidade ficarmos sem energia elétrica".
É ou não é de cair da cadeira?
Abraço!

Andrea disse...

Edu, eu vou ler com calma. Você está, já não é de hoje, falando sobre essa remocão. Eu quero, é claro (não é 3g), que todos sejam felizes. Mas, do meu apartamento na tijuca, na saens pena, tá dificil entender. O preço do meu imóvel vai cair.

Eu fico puta quando vejo o metrô indo para o lado de lá da zona sul vazio. E eu indo pra cá, não consigo entrar. Eu virei pobre fudida. E pago imposto. Você acha que de fato as familias poderão pagar a conta de luz, de água e a taxa de incêndio?