11.12.09

RIO SHOW DE BABAQUICE

A revista RIO SHOW, encartada n´O GLOBO de hoje, e que sempre traz uma quantidade inacreditável de tolices em forma de dicas dispensáveis, apresenta hoje duas matérias que dão bem conta do que são - e como tenho dito isso por aqui... - o jornal O GLOBO e seus empregados (eu ia escrever jornalistas mas prefiro o termo "empregados").

Antes, uma historinha pra refrescar a memória de vocês. Em 18 de junho de 2008, em seu blog PÉ-SUJO (nome que também é o da coluna da revista a que fiz referência), Juarez Becoza escreveu o seguinte (vejam aqui):

"O compositor Moacyr Luz, de talento indiscutível e boemia inveterada, autor do 'Manual de Sobrevivência nos Botequins Mais Vagabundos', e o jornalista Paulo Thiago de Mello, idealizador do Guia Rio Botequim e pioneiro no estudo do assunto como tema acadêmico, sentarão na mesa para discutir uma das polêmicas mais preocupantes hoje em dia para quem realmente ama o verdadeiro pé-sujo: a proliferação de franquias de pseudo-botequins. Pra quem gosta de azulejo, São Jorge e empada servida dentro do balcão, uma debate imperdível."

O grigo é meu, a prova efetiva de incoerência e de falta de autoridade no assunto é do Becoza.

Hoje, em sua coluna PÉ-SUJO na revista, o que faz o dito cujo?

Exalta um lixo chamado SONHO LINDO (que nome pra buteco, hein?!). Diz ele, desdizendo tudo o que sempre disse, que o "um dia, o cearense seu Giovani", sócio de alguns botecos no Rio, teve um sonho.". Grifa o Becoza: "Um sonho lindo, por sinal: ter uma rede de botequins tão grande e famosa quanto a do seu conterrâneo Antônio, do Belmonte.". Que tal?

Mais à frente, Juarez Becoza conta, em tom de exaltação, que a tal rede já possui abertos três botequins na zona sul, um em Botafogo e outros dois em Laranjeiras. E, ápice do ápice, noticia ao leitor que o tal do seu Giovani tem mais nove (eu disse NOVE!!!!!) botecos na zona sul, entre Jardim Botânico, Humaitá e Copacabana. E fecha a matéria (um poço de incoerência e de fomento à praga das franquias) dizendo que "a idéia dos sócios é mesmo padronizar os serviços, ao melhor estilo do Antônio.".

Pausa para uma golfada e sigo.

Peço a opinião de meus poucos mas fiéis leitores mais chegados ao tema. Em matéria (de capa) assinada por Maria Cristina Valente, a RIO SHOW apresenta o MERCADÃO DE MADUREIRA a seu público-alvo, o leitor da zona sul.

Lá, por conta das entrevistas feitas com atores, produtores culturais, chefs de cozinha e mais que tais, ficamos sabendo que aquilo lá, espaço sagrado, carioca e brasileiríssimo como bem nos demonstrou Luiz Antonio Simas, aqui, é um "endereço pop", programa recomendado para a "turma descolada", a "Disney da umbanda" e - tirem as crianças da sala! - "um pedacinho do Rio que é mais carioca do que muitos outros da zona sul".

Eles só podem estar de sacanagem.

Até.

11 comentários:

Bruno Ribeiro disse...

Não acredito que os caras tiveram a pachorra de escrever Disney da Umbanda! Que Seu Exu Tranca-Rua lhes dê a sorte merecida pela tremenda falta de respeito.

Eduardo Goldenberg disse...

É, querido... Não duvide de nada em se tratando da canalha. Eles não respeitam o povo, têm nojo do povo a quem só vê com olhos de admiração pelo lado "exótico", são representantes da mais nojenta elite econômica brasileira. E até para desrespeitar a religião brasileira se valem de comparação com os EUA, o país-sonho-de-consumo dessa raça abjeta. Beijo, mano.

Hildeval disse...

NÃO PASSARÃO !!!!
NÃO PASSARÃO !!!!
NÃO PASSARÃO !!!!

Claudio Renato disse...

É Sonho Lindo o nome do negócio??

Não posso deixar de perder!

Vanessa Dantas disse...

Tô sentindo uma faaaaalta do EGO DO BUTECO! Volte, volte, por favor! Sou super fã.

beijo.

Fernanda disse...

Sua crítica mais parece de alguém com uma mega DOR de cotovelo!!!!

Tenha dó, qual o propósito de revelar o pseudonimo dos outros??!! Se é que a informação é acertiva!! E criticar o pé sujo somente pelo nome do mesmo!! Desde quando bons nomes estão sempre relacionados a bons butecos???

Querido boa sorte neste seu blog, e que vc tenha um pouquinho mais de bom humor!!!

Sds,

Maria Fernanda

Blog do Ernestão disse...

Eita nóis hein??????

Porra Edu, é difícil fazer ou sei lá o termo, determinados leitores entenderem o contexto né? Quanta falta de assimilação. Somente quem te acompanha de perto, sabe interpretar seus textos, concordando ou não. Mas inteligência cultural não é pra qualquer um.

Abraço

Ernestão.

P.S 1.: á quase tudo certo que no dia 19 chegarei ao Rio com minha Renata. Vamos marcar pra tomar várias ampolas juntos. Quero conhecer o Simas, você e o Felipinho.

P.S.2: Vou com minha camisa do Bugrão !!!!! hahahaha...

Paulo Rogerio disse...

Edu,

Realmente, isso só pode ter sido de sacanagem...

Deveriam abolir algumas matérias do curriculo brasileiro, e introduzir leitura crítica.

Pena que o JB está como um zumbi, perdendo os colunistas e a postura que sempre achei mais independente...

Abraços
Paulo

Diego Moreira disse...

Meu velho, digo isso há algum tempo... Para a canalha, um passeio no Mercadão de Madureira tem um sentido semelhante ao de um safári na velha África. Disney da Umbanda? Putaquepariu.

Alô, dona Maria Cristina Valente: não fode a minha paciência!

Eduardo Goldenberg disse...

Diego, meu caro: verdade seja dita. O autor dessa coisa babaca - "Disney da umbanda"" - é um tal de Robert Guimarães, um dos criadores desse troço chamado BABILÔNIA FEIRA HYPE. O que não tira, é claro, a responsabilidade da jornalista que, inexplicavelmente, ouviu um sujeito desses sobre o MERCADÃO. Um fraterno abraço.

Andrea disse...

Não deixou de ser engraçado. E não vou rir por consideração e educação., mas disney de umbanda foi o máximo! Eu morei com uma menina que ia sempre no Mercadão. Um dia eu acordei de madrugada, fui beber água e ouvi um barulhinho (já achei que fosse a vela que ela tinha comprado justo no mercadão e acendido e que eu 1dia antes... tinha quase morrido queimada!). Vi uma caixa branca com pequenos furos e um barulho tchitchi. Fiquei doida. "Acorda, acorda. Qual é o bicho que tem dentro de uma caixa na cozinha?". "Ah.. são galinhas.". "Tu não tem pena das galinhas tudo ali apertadinhas?". Então isso de disney da macumba me lembrou muito essa pessoa. Ela falava "eu tenho que comprar um bode." E eu "ah". "Onde tem um bode?". "No Mercadão.". E eu "ah?!".

Beijos.