21.1.10

SEM AMARRAS

O BUTECO defende, há anos, que Luiz Antonio Simas é professor maiúsculo de História do Brasil, patrimônio nacional e voz obrigatória em todo e qualquer assunto, que o homem é sabido demais.

Hoje, para minha profunda alegria, o bom e velho Simas rebate, com a categoria e a pujança que lhe é peculiar, a opinião do jornal O GLOBO, na coluna OUTRA OPINIÃO, cujo texto segue abaixo, na íntegra (cliquem na imagem para ler o texto):

texto de Luiz Antonio Simas publicado em O GLOBO de 21 de janeiro de 2010

Até.

4 comentários:

Olga disse...

Que beleza, o último parágrafo é quase uma poesia!

E bom que um número maior de pessoas seja tomada pelas sempre tão bem escritas palavras do Simas.

Felipe Millem disse...

Nessas horas me dá uma puta, digo, sadia inveja dos alunos do curso PH.
Gostaria de ser hoje, novamente, um rapazote de calças curtas, para poder ser aluno do Mestre Simas.
Eu seria um ser humano muito, mas muito melhor tivesse eu sido aluno do Bardo Tijucano.

Eduardo Goldenberg disse...

Felipe: é exatamente a sensação que eu tenho. Mas ele é um monstro, rapaz... Mesmo tendo conhecido ele há pouco, há poucos anos, sou - ainda, e assim serei pra sempre - aluno dele a cada encontro. Um abraço.

Eduardo Carvalho disse...

Já mandei emoldurar pra pendurar na sala.
Abs.