27.2.10

WALTER ALFAIATE

Fiz um show em 1992 - há 18 anos... meu Deus! - no MISTURA FINA, na Lagoa (pelo êxito que minha carreira de cantor teve, façam uma idéia do que foi o troço). Cantei apenas samba, e me acompanharam Renato e Alexandre Alvim, pai e filho, nos violões, e Vera Mello, amiga querida hoje morando no Canadá, dando uma força também, na voz. Como convidados especiais - o show era deles, afinal, pô! - Nelson Sargento e Walter Alfaiate (estão todos abaixo, na foto, comigo). Convidei os dois sambistas para a empreitada no BIP BIP, uns 15 dias antes.

Eduardo Goldenberg, Walter Alfaiate, Alexandre Alvim, Vera Mello, Nélson Sargento e Renato Alvim, Mistura Fina, Lagoa, Rio de Janeiro, RJ, 1992

Hoje, logo depois de ter recebido a notícia da morte do bravo Walter Alfaite, lembrei-me desse dia. Fim do show, Nelson Sargento (que havia combinado tudo comigo) vendeu uns 10 quadros, expostos no restaurante. Walter, que fez o show vestindo bermuda e camisa da Portela - sem perder a elegância suprema - passou o resto da vida, sempre que me encontrava, dizendo o seguinte:

- E aquele dia, hein?! Foi o primeiro show que fiz na vida num espaço com tapete e ar-condicionado e o primeiro em que me apresentei de bermuda! - divertia-se sempre lembrando-se disso.

Vai deixar saudade, o grande Walter. Botafoguense, portelense, elegante que só, vai se juntar a toda sua gente reunida no Orum.

Até.

6 comentários:

caíque disse...

Vai deixar saudades sim, Edu... Grande Walter Alfaiate!...

Daniel Banho disse...

Que tristeza.
Fui ontem num show em homenagem a ele no Democráticos e agora vejo essa notícia no seu blog. Não fazia ideia.
Uma lástima.

Claudio Renato disse...

O corpo de Walter Alfaiate será velado neste domingo, a partir das 10h, na sede Botafogo Futebol e Regatas, na Rua Wenceslau Brás 72. Descerá à terra às 16h30 no cemitério São João Batista. No fim da tarde, Walter será recebido, em festa, por Nélson Cavaquinho, Guilherme de Brito, Paulo da Portela, Cartola, Noel Rosa, entre outros, em lugar incerto e não sabido.

Xandão disse...

Ô Eduardo, esse post ia ser difícl ser chalitado, né? Grande perda para a música brasileira sem dúvida. Que descanse em paz o Walter.

ADRIANO disse...

Como já dizia outro grande portelense,"acender as velas já é procissão...",mais um bamba que deixa saudades.
Saudações as VERDADEIROS malandros!

Mafuá do HPA disse...

Sou de Bauru SP. Conheci Wlater Alfaiate em 1999/2000, na inauguração do Pirajá - Esquina Carioca, em Sampa, ao lado de mestres como João Nogueira, Ivone Lara, Luiz Carlos da Vila, Beth Carvalho e Moacyr Luz. Trouxe o CD autografado por todos eles e comprei outros tantos do Walter. Linda a homenagem que nei Lopes lhe prestou num samba primoroso, o "Samba na medida". Essa é para ficar triste a semana inteira. Nesses dias gasto de ouvir a voz afinada e elegante do mestre também da tesoura.

Henrique Perazzi de Aquino (www.mafuadohpa.blogspot.com)