22.3.10

FAZENDO TIPO?

A coluneta GENTE BOA deu, de novo (querendo fazer o incauto leitor crer que está a criticar a postura da ex-cozinheira de FHC, autora de um portentoso livro de alta gastronomia para cães), voz, vez e luz para Roberta Sudbrack. A cozinheira, que me parece ser uma moça de personalidade histriônica, deu um piti - ao que tudo indica - depois que um de seus fregueses pediu (vejam que desrespeito, que ousadia...) azeite para pôr na comida que lhe fora servida. Oh, vejam vocês... Como ousa, um pobre mortal, mexer na obra de Roberta Sudbrack? A moça está acostumada (para isso basta ler, como passatempo, seu TWITTER) a "ohs" e "ahs" de deslumbre, aplausos palacianos e que tais. Acostumada a deslumbres como o do compositor que disse que o leitão preparado pela cozinheira é "a síntese do nirvana" (vejam aqui). Pra mim o troço é o seguinte: o sujeito que pediu o azeite e foi repreendido por conta disso deve ter (eu disse deve, é o que me parece) ameaçado espalhar, por aí (hoje, com a grande rede, tudo é possível...), tamanha barbaridade. Vai daí que a cozinheira pediu ajuda à coluneta. E a coluneta, por sua vez, publicou isso aí, com o patético título FAZENDO TIPO. Só um imbecil, da cabeça aos sapatos, como diria Nelson Rodrigues, acredita nessa conversa mole de "às vezes faço o tipo chateada só pra o folclore não morrer".

nota publicada na coluna GENTE BOA, do SEGUNDO CADERNO de O GLOBO de 22 de março de 2010

Até.

8 comentários:

leo boechat disse...

Parafraseando o bardo Simons: "Continuas acendendo muita vela…"

Eduardo Goldenberg disse...

Leo: a vela foi acesa pelo homúnculo. Eu a apaguei. Abraço.

Diego Moreira disse...

Só não pago pra uma galera ir comigo ao restaurante dela pra colocar azeite nos pratos porque a brincadeira ia sair cara demais. Eu, bisneto de português com basca, coloco azeite em tudo. Às vezes até no feijão.

caique disse...

Edu, eu não tenho nenhuma simpatia pela gorducha em questão. Acho uma paspalhona. Agora, depois dessa bobagem, prá mim ela foi promovida a idiota. Se alguém me impede de botar azeite no que EU vou comer, como dizia o poeta "eu me levanto e não pago a despesa". ponto com, ponto beérre.
Abração de Niquíti procê.
Caíque.

Rodrigo Braga disse...

Ai Ai Ai...depois de tomar conhecimento desse "furo" da coluna "Gente Boa" não sei se vou ao banheiro ou coço as costas.

Eduardo Goldenberg disse...

Caíque:

01) não vejo problema no fato da RS ser "gorducha", eu também sou;

02) não acho que ela seja nem uma "paspalhona" e nem uma "idiota". É, segundo me consta, uma profissional competente. É, apenas, na minha humílima visão, equivocada e incensada demais.

Um abraço.

Daniel Banho disse...

Edu, se não me engano teve um dia que você disse aqui no blog que iria no restaurante da chef "folclórica" e que depois compartilharia conosco suas opiniões.
Fiquei curioso. Não rolou ou eu que perdi o fim da história?

Abraços.

Eduardo Goldenberg disse...

Daniel: não fui, ainda. Mas eu vou. Aguarde. Um abraço.