3.3.10

MEU ASSESSOR DE IMPRENSA, ANDRÉ ZAMPROGNA

Envia-me simpático e-mail meu querido André Zamprogna, filho de Sônia Zamprogna, conseqüentemente irmão de Marcela Zamprogna, o Manguaço, para os mais íntimos. Diz seu e-mail, na íntegra:

"Edu, olha a novidade apresentada pelo CONJUR. Lá no final dessa matéria, os advogados confirmam que conseguir a entrada sem o ingesso é um caso novo. Você não fez o mesmo pelo Dalton, há um tempo? Tá vendo a falta que faz um RP? Beijo, André."

O CONJUR (CONSULTOR JURÍDICO) é um portal voltado para a comunidade jurídica. A matéria a que ele se refere, que pode ser lida aqui, conta, em apertada síntese, o seguinte:

"A empresa (...) Ticketmaster (...) foi obrigada a garantir, em uma das apresentações do Cirque Du Soleil, a presença de uma família que adquiriu 18 ingressos para a turnê de espetáculos em São Paulo, mas perdeu parte dos bilhetes. (...). Ao procurarem a empresa para solucionar o problema, (...), os clientes receberam um não da Ticketmaster. A Justiça, no entanto, ordenou, no último domingo (28/2), a permissão da entrada. Uma ação cautelar garantiu que os clientes pudessem todos assistir ao espetáculo. Os advogados Rodrigo Jorge Moraes e Mariângela Garcia de Lacerda Azevedo, do escritório Azevedo, Moraes Advogados Associados, afirmaram que negar a emissão de segunda via dos ingressos é ato abusivo e ilegal. (...).(...). O advogado Rodrigo Moraes contou que a liminar foi cumprida no domingo, e seus clientes assistiram ao show. A empresa Ticketmaster não emitiu a segunda via, mas permitiu a entrada, como determinou a decisão judicial. “Trata-se de um caso novo, pois no estudo prévio que fizemos antes de entrar com a ação, não localizamos qualquer fato similar”, disse o advogado.".

Lubrificando minha prateleira particular onde guardo o vaso da vaidade profissional, quero lhes lembrar do episódio envolvendo Dalton Batista da Cunha que, em 2003 - portanto há sete anos -, viveu situação semelhante e procurou a mim. Relembrem aqui.

O caso citado pelo CONJUR, destarte (estou advogadíssimo), não é novo.

A única coisa de nova que emerge disso tudo é o seguinte: a partir de hoje, 03 de março de 2010, André Zamprogna é meu assessor de imprensa (ou relações públicas, sei lá).

Até.

Nenhum comentário: